Chile é o destino ideal para Astroturismo

Entenda por que o Chile é o destino ideal para Astroturismo

Observatório ALMA, um dos maiores do Chile, próximo a São Pedro do Atacama
Observatório ALMA, um dos maiores do Chile, próximo a São Pedro do Atacama

Contar com 40% de toda infraestrutura global de observação astronômica na região norte de seu território, faz do Chile um dos países com maior potencial de atrair turistas interessados nos mistérios do universo.

E não é para menos: o destino conta com uma série de características que o tornam ideal para observar estrelas, como altitude elevada, poucas partículas de de poeira, umidade baixa do ar – principalmente no deserto do Atacama, com um dos climas mais áridos do globo -, grande quantidade de dias por ano (mais de 300) com tempo aberto, e por aí vai.

TOUR ASTRONÔMICO

Opções de passeios foram criados no país pensando no Astroturismo. Um dos melhores exemplos disso acontece no Atacama, onde é proposto o Etno-astroturismo ou Arqueo-astronomia, que ajuda a compreender o impacto que as constelações tiveram em toda a cultura e estrutura de vida dos povos andinos.

Também são oferecidos tours de Astrofotografia, guiados por fotógrafos que levam os viajantes para os melhores locais durante a noite para capturar imagens espetaculares da galáxia.

OBSERVATÓRIOS GRATUITOS

Para atender a demanda elevada para a observação espacial, diversos observatórios científicos estão disponíveis para visitas. Boa parte deles conta com visitas gratuitas, mas é necessária reserva antecipada, já que as vagas são limitadas – deve ser planejado com no mínimo um mês de antecedência.

Conheça abaixo alguns dos observatórios astronômicos do Chile que abrem suas portas para o Turismo de forma gratuita durante o dia:

– Observatório Paranal – localizado 130 quilômetros ao sul de Antofagasta, conta com os instrumentos ópticos mais avançados do mundo.

Reprodução Eso.org

Observatório Paranal, próximo a Antofagasta

Observatório Paranal, próximo a Antofagasta

– Observatório Alma – localizado a 35 quilômetros de São Pedro do Atacama e a 5 mil metros acima do nível do mar, recebe visitas aos sábados e domingos, em passeios de três horas. Os visitantes tem acesso à sala de controle, aos laboratórios e ao Operations Support Facility (OSF), onde a equipe de cientistas trabalha.

– Cerro Tololo
 – observatório Interamericano localizado no Vale do Elqui e aberto ao público todos os sábados.

Divulgação Cerro Tololo

Cerro Tololo, no Vale do Elqui

Cerro Tololo, no Vale do Elqui

– Observatório Gemini – também no Vale do Elqui, conta com visitas gratuitas todas as sexta-feiras, entre setembro e maio.

Divulgação Gemini

Observatório Gemini, também no Vale do Elqui

Observatório Gemini, também no Vale do Elqui

– Observatório La Silla – no deserto do Atacama, o local é aberto para visitas aos sábados, com tours às 14h. Também gratuito, demanda reserva com antecedência no site oficial do observatório.

fonte: panrotas.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s