Brasileiros no Uruguai mais que triplicaram, diz ministra

O turismo do Uruguai vive o “melhor momento de sua história.” A definição, feita pela própria ministra do Turismo do país, Liliam Kechichian, é amparada por dados concretos: um dos poucos países sul-americanos que permanecem em crescimento econômico em um momento de crise regional, o Uruguai receberá pela primeira vez, neste ano, mais de três milhões de visitantes internacionais. Quase o equivalente a toda sua população, de cerca de 3,5 milhões de habitantes.

Dreamstime

Montevidéu, no Uruguai

Montevidéu, no Uruguai

Um dos vizinhos mais próximos, o Brasil contribuiu bem para esse cenário. De 170 mil visitantes em 2005, os brasileiros no país em 2016 vão chegar perto de 470 mil, de acordo com Liliam. Uma alta de 235%, mais que triplicando o número original “Foi um avanço constante dos brasileiros. E, conforme crescermos em conectividade aérea, esperamos que cheguem ainda mais”, comentou a ministra uruguaia, em entrevista exclusiva ao Portal PANROTAS. Ela lembrou que, além das rotas regulares, voltam a funcionar, em dezembro e janeiro, as rotas sazonais envolvendo Punta del Este, Montevidéu e destinos brasileiros. A Azul e a Gol terão voos extras durante o verão para o Uruguai.

Os números brasileiros ainda não se comparam ao volume de argentinos no Uruguai – serão nada menos que dois milhões neste ano, perto de dois terços do total de visitantes estrangeiros. “São nossos visitantes mais fiéis. Mas estamos em um momento de melhor competitividade econômica que torna os preços aqui muito atrativos não só para eles, mas também para os brasileiros”, conta Liliam.

DIVERSIFICAÇÃO
Incentivos a compras e gastos turísticos são uma das armas uruguaias para essa dinamização do Turismo. O país estabeleceu nos últimos anos uma política de devolução do Imposto de Valor Agregado sobre gastos turísticos – hospedagem, gastronomia, aluguel de automóveis, entre outros, que pode representar uma economia de 21%. O benefício está garantido ao menos até o fim do verão de 2017.

Rafael Faustino

A ministra do Turismo uruguaia, Liliam Kechichian, passou pelo Brasil juntamente com o presidente Tabaré Vázquez

A ministra do Turismo uruguaia, Liliam Kechichian, passou pelo Brasil juntamente com o presidente Tabaré Vázquez

Benefício possível graças ao crescimento econômico recente do Uruguai, que, entre 2007 e o ano que vem (projeção), deverá ter um crescimento anual do PIB estimado em 4,1%. Para se ter uma ideia, o índice brasileiro no mesmo intervalo não deve ficar acima de 1%. O país sul-americano tem um plano estratégico para melhorar sua infraestrutura, que foi detalhado ontem (21) pelo presidente Tabaré Vázquez, em passagem pelo Brasil.

Com isso, o país conseguiu, nos últimos dez anos, crescer além dos seus destinos mais óbvios. São 14 mil leitos hoteleiros adicionados na última década, sendo 1,5 mil apenas em 2015 segundo Liliam Kechichian. “Quando precisávamos sair da crise econômica, no início da década passada, Punta del Este foi a grande saída para o Turismo. Mas hoje o crescimento econômico permite investir em novas regiões além desta e Montevidéu”, aponta a ministra. “A região de Artigas, ao norte do País, recebeu um hotel quatro estrelas, o que era impensável anos atrás”, disse, citando o local colado na fronteira com o Rio Grande do Sul, onde predomina o turismo rural, de águas termais e também um movimentado carnaval com influência brasileira.

CRUZEIROS E FUTURO
É claro que a intenção do governo uruguaio é que o turismo siga crescendo. Um dos recursos para isso são os cruzeiros marítimos, que recebem várias escalas das embarcações das companhias que atuam no Brasil. Na temporada 2016/2017, serão 151 barcos passando por Montevidéu (92) e Punta del Este (59). “Há um número importante de brasileiros que conhecem pela primeira vez o Uruguai pelos cruzeiros e, depois, voltam com a família para passar mais tempo”, destaca Liliam.

Coolcaesar/Wiki Commons

Punta del Este continua sendo um destino muito procurado, mas já não é o único

Punta del Este continua sendo um destino muito procurado, mas já não é o único

O país firmou, inclusive, um acordo de cooperação com a Clia Abremar para capacitação e cooperação técnica nos próximos anos, visando a exploração desse mercado. E vem se beneficiando de dificuldades enfrentadas pela Argentina, que, com custos elevados, vê muitas embarcações trocarem Buenos Aires pelos destinos uruguaios.

Mas, seja por mar ou por terra, certo é que o momento vivido pelo país é especial. “Tratamos o turismo como uma política de Estado, não só para receber pessoas e gerar dinheiro, para para desenvolvimento humano. Superar os três milhões de visitantes era algo que sonhamos por muito tempo. Certamente é o melhor momento da história do Uruguai no Turismo”, comemora a ministra.

Fonte: Panrotas
por:Rafael Faustino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s