Em pleno verão, Rio de Janeiro terá pista de gelo neste Natal

por:

O Museu do Amanhã também fica no Porto Maravilha (foto: Bruno Bartholini/divulgação)

O Museu do Amanhã também fica no Porto Maravilha (foto: Bruno Bartholini/divulgação)

Entre as inúmeras atrações e lugares do Rio de Janeiro que viraram queridinhos dos turistas durante as Olimpíadas está o Porto Maravilha, o antigo Boulevard Olímpico. O ponto de encontro durante os jogos agora entrará em clima natalino e se vestirá de gelo em pleno verão carioca!

Durante mais de duas semanas, de 9 a 25 de dezembro, o lugar abrigará o “Natal no Boulevard Olímpico”, evento que terá uma pista de gelo e um local para apresentações de balé, coral e projeções luminosas.
Para combinar ainda mais com o fim de ano, também serão montadas uma fábrica de panetones e uma árvore de natal interativa esquematizada em telões de LED – uma baita concorrência para a árvore da Lagoa Rodrigo de Freitas, tradicionalmente montada todos os anos na cidade.

Porto Maravilha:
Av. Rodrigues Alves – Centro
(21) 2153-1400

Fonte:Viagem e Turismo

 

Anúncios

10 viagens internacionais para aproveitar a queda do dólar é com a Premium…

Viagens internacionais para aproveitar a queda do dólar.

As passagens aéreas para estes destinos estão pela metade do preço ou próximo disso para viajar entre fevereiro e março

Torre Eiffel

O site Quanto Custa Viajar selecionou dez cidades internacionais para viajar entre fevereiro e março de 2017, cujo preço da passagem caiu pela metade ou perto disso. Não demore muito para planejar sua viagem, pois os voos estão em promoção por tempo limitado.

Além do preço de ida e volta da passagem, com taxas de embarque incluídas e com partida de São Paulo, o site mostra o custo diário médio em cada destino, incluindo alimentação, transporte e atrações turísticas. Também mostra o preço da diária em hotel três estrelas, com boa reputação no Booking.com.

Veja a seguir dez sugestões de viagens para aproveitar a queda do dólar, segundo o Quanto Custa Viajar:

Joanesburgo (África do Sul)

África do Sul

Passagem aérea a partir de: 1047 reais

Custo diário médio: 150 reais

Diária de hotel para casal a partir de: 187 reais

Toronto (Canadá)

Toronto skyline panorama over lake with urban architecture.

Passagem aérea a partir de: 1916 reais

Custo diário médio: 190 reais

Diária de hotel para casal a partir de: 212 reais

Paris (França)

Torre Eiffel

Passagem aérea a partir de: 1913 reais

Custo diário médio: 210 reais

Diária de hotel para casal a partir de: 220 reais

Madri (Espanha)

Madrid, Spain financial district skyline at twilight.

Passagem aérea a partir de: 1.654 reais

Custo diário médio: 180  reais

Diária de hotel para casal a partir de: 150 reais

Frankfurt (Alemanha)

Alemanha

Passagem aérea a partir de: 1.847 reais

Custo diário médio: 185 reais

Diária de hotel para casal a partir de: 500 reais

Barcelona (Espanha)

Barcelona

Passagem aérea a partir de: 1.604 reais

Custo diário médio: 180 reais

Diária de hotel para casal a partir de: 212 reais

Nova York (Estados Unidos)

Nova York

Passagem aérea a partir de: 1.908 reais

Custo diário médio: 243 reais

Diária de hotel para casal: 287 reais

Veneza (Itália)

Veneza

Passagem aérea a partir de: 1.809 reais

Custo diário médio: 195 reais

Diária de hotel para casal: 212 reais

Londres (Inglaterra)

1º Londres

Passagem aérea a partir de: 1.889 reais

Custo diário médio: 310 reais

Diária de hotel para casal a partir de: 150 reais

Reykjavík (Islândia)

Reykjavik, Islândia

Passagem aérea a partir de: 2.595 reais

Custo diário médio: 220 reais

Diária de hotel para casal a partir de: 300 reais

 

exame.com.br

7 lugares fora do óbvio para entender o Império Romano em Roma

Fonte: Viagem e Turismo

por:

gif romano

Roma é uma das cidades mais turísticas do mundo, com 7 a 10 milhões de visitantes todos os anos. Boa parte dos turistas que compõem este número visitam a metrópole pela primeira vez e, como é característico de novatos, preferem visitar as mais famosas atrações do lugar.

O Coliseu, o Panteão e o Foro Romano são as três construções originárias do Império Romano mais conhecidas e frequentadas na cidade. Para viajantes que já visitaram a metrópole ou para os entusiastas pelo assunto, porém, vale a pena separar um momento para conhecer mais a fundo as relíquias provenientes dos séculos de dominação romana que a Cidade Eterna tem a oferecer.

Para este passeio especial, separamos algumas atrações fora do óbvio para um roteiro de volta ao tempo dos grandes imperadores romanos:

1. Termas de Caracala

Até destroçada as Termas de Caracala são deslumbrantes (foto: Marzia Giacobbe/iStock)

Enquanto o Império Romano do Ocidente encontrava-se em seus suspiros finais, as Termas de Caracala viviam seus tempos gloriosos. Construídas no século 3, o recinto chegou a ser considerado um dos lugares mais belos de Roma Antiga, graças a suas pinturas e mosaicos. Além disso, conseguia receber mais de 1.300 pessoas e abrigar mais de 80 mil litros de água em suas cisternas. Hoje, o local ainda é bonito, mas de uma forma diferente: guarda um conjunto de resquícios e ruínas históricas que mostram como os romanos consideravam o banho uma atividade de higiene e purificação do corpo e da alma.
Viale delle Terme di Caracalla

 

2. Termas de Diocleciano

As Termas de Diocleciano realmente impressionam pelo tamanho (foto: mauriziobiso/iStock)

Apesar da beleza, as Termas de Carcala não eram páreo para as de Diocleciano, que eram as maiores de toda a Roma Antiga – o lugar podia abrigar quase o dobro de pessoas, cerca de 3.000. Arquitetada em 306 pelo imperador de mesmo nome, a terma só parou de funcionar com as invasão dos godos (um grupo bárbaros, germânicos) em 537. Atualmente, faz parte do Museu Nacional Romano.
Viale Enrico de Nicola, 79

 

3. Teatro de Pompeu

O Teatro de Pompeu também fica próximo a Praça di Torre Argentina (foto: IR_Stone/iStock)

Outrora o maior teatro do mundo, atualmente o Teatro de Pompeu é apenas um conjunto de ruínas. Construído a pedido do imperador que o nomeou, em 55 a.C., este palco também foi o primeiro da cidade a oferecer espetáculos fixos, não itinerantes. Além de testemunhar dramas ficcionais, a frente do teatro também presenciou o assassinato do grande imperador Júlio César, a facadas, em 44 a.C na Cúria de Pompeu.
Largo Torre Argentina

 

4. Coluna de Trajano

Cada um dos blocos da Coluna de Trajano pesam toneladas! (foto: powerofforever/iStock)

Esta atração romana pode não ser um obelisco, mas têm uma história interessante. O imperador Ulpio Trajano, para comemorar a vitória contra os Dácios (povo que costumava ocupar a região que hoje é a Romênia), mandou construir esta coluna no ano de 113. São 38 metros de altura distribuídos por uma base de oito metros e mais vinte blocos de mármore. Espiralando por sua superfície, desenhos encrustados na pedra contam a sequência de acontecimentos deste episódio histórico. No seu topo, hoje, encontra-se uma estátua de São Pedro, na época de construção, porém, o cristianismo ainda dava seus primeiros passos e o topo do monumento costumava exibir a imagem de Trajano.
Via dei Fori Imperiali

 

5 e 6. Arcos de Constantino e de Tito

O Arco de Constantino é um forte concorrente do Arco do Triunfo, em Paris (foto: gianliguori/iStock)

Ambos os arcos triunfais se localizam ao lado de duas grandes atrações romanas. A oeste do Coliseu, o de Constantino foi projetado em 315 para comemorar a vitória na Batalha de Ponte Mílvia pelo imperador Constantino, tornando-o único governante do Império Romano. As cenas da luta e conquista estão gravadas sobre a superfície do monumento.

Já o de Tito, erguido no ano 81 perto do Fórum Romano, marca um ainda maior episódio da história romana. Símbolo da perseguição aos judeus, o monumento exalta a invasão da Judeia pelo imperador Tito Flávio e a destruição do Templo de Jerusalém – que estava sendo erguido na época.
Arco de Constantino: Via di San Gregorio
Arco de Tito: Via Sacra

Infelizmente, o Arco de Tito tem esculturas antissemitas (foto: Holger Mette/iStock)

 

7. Largo di Torre Argentina

Esta área mais parecida com uma praça oferece ruínas de quatro construções romanas (ao lado, está o Teatro de Pompeu). O primeiro é o Templo de Juturna, erguido no século 3 a.C, já o segundo, o Templo da Fortuna do Dia, é datado do século 1 a.C, e dedicado a deusa de mesmo nome. Fazendo vizinhança, o Templo de Ferônia é o mais antigo do complexo. Foi elevado 500 anos a.C. e feito em homenagem a divindade da fertilidade. Por fim, o Templo dos Lares Permarinos é o maior do conjunto e data de 2 a.C.

Os resquícios do Templo de Juturna (foto: powerofforever/iStock)

American Airlines inaugura sala vip no Galeão; conheça

 

Marluce Balbino

Depois de muita expectativa e de usar uma sala improvisada por alguns meses, a American Airlines inaugurou oficialmente o Admirals Club Lounge no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro – Antonio Carlos Jobim (Galeão). O espaço está localizado no terceiro andar do Píer Sul, ao lado das outras salas vip, e conta com 600 metros quadrados de área.

Embora esteja presente nos principais Estados do Brasil, essa é a segunda sala vip da American Airlines no País e faz parte de um investimento global que gira em torno de US$ 3 bilhões em novos investimentos que visam melhorar a experiência dos passageiros da companhia aérea.

Com voos diários do Rio para Miami e Nova York e se preparando para mais um verão, quando novos voos para a Flórida serão inseridos, a American Airlines espera captar ainda mais passageiros com a nova sala vip. O espaço está aberto para todos os passageiros da Primeira Classe e da executiva. Titulares dos cartões fidelidade American Platinum e Executive Platinum, além dos membros Safira e Esmeralda da One World têm acesso ao espaço. O lounge também está aberto aos demais passageiros sob o custo de US$ 59.

ATRATIVOS
Localizado um andar acima dos portões de embarque, o Admirals Lounge Club é um refúgio para quem precisa aguardar os voos no saguão de embarque. Ao chegar, o passageiro é recebido em balcões de check-in, em um ambiente decorado com elementos em pedra, cerâmica, madeira natural e bancadas de quartzo.

Pensando no passageiro atual, que passa maior parte do tempo conectado, o espaço é recheado de tomadas e entradas USB, facilitando a recarga dos dispositivos móveis. O lounge ainda traz mesas individuais e compartilhadas e wi-fi gratuito.

Além das áreas com assentos confortáveis, o layout inclui uma sala de TV, espaço infantil, opções de refeições quentes e frias e um bar self-service.

O Horário de funcionamento é das 16h às 22h30 (domingos, terças e quintas-feiras) e das 16h às 21h (segundas, quartas, sextas e sábados).

Fonte: Panrotas
Diego Verticchio

Gol libera transporte de cães e gatos com passageiros em voos internacionais

por:

Eles só não podem ir no colo dos donos. Aahhhh... :/ (foto: divulgação/Gol Linhas Aéreas)

Eles só não podem ir no colo dos donos. Aahhhh… :/ (foto: divulgação/Gol Linhas Aéreas)

A companhia aérea Gol liberou, no último dia 21 de outubro, o transporte de cães e gatos de pequeno porte para viajar junto com seus donos em voos internacionais, inclusive América do Sul e Caribe. Os animais de estimação já podiam viajar nas cabines da companhia aérea brasileira em voos nacionais desde abril de 2015. De lá pra cá, mais de 25 mil pets já viajaram na cabine de passageiros.

Para ser transportado na cabine, os animais precisam ter idade mínima de quatro meses e peso máximo de 10 quilos. A caixa de transporte, chamada de kennel, deve ter espaço suficiente para que o cão ou gato consiga dar a volta em torno de si mesmo lá dentro. Ela também precisa ser feita de material firme, liso e resistente a vazamentos. E mesmo que viaje junto com o dono, a caixa deve ter uma etiqueta com nome, endereço e telefone do passageiro. O bicho está proibido de sair do kennel durante todo o tempo do voo.

Apenas cães e gatos são permitidos. Outros animais de pequeno porte não podem embarcar (não será desta vez, Marylou). Só é permitido um bicho por passageiro. A caixinha com ele dentro deve ficar embaixo do banco, na frente do dono do animal, e não se pode viajar com dois bichos na mesma fileira de poltronas. Além disso, são permitidos apenas 4 bichos por voo. Ainda é preciso ligar para a companhia aérea (0300 101 2001) para solicitar a viagem do pet com, no mínimo, 3 horas de antecedência para voos domésticos e 24 horas para os internacionais.

E, seguindo a lógica de que não existe almoço grátis, o serviço de transporte de cães e gatos é pago à parte: a Gol cobra R$ 200 por trecho para quem comprou os bilhetes aéreos no Brasil, independente se o destino é nacional ou internacional. Para quem comprou as passagens fora do Brasil, a Gol cobra US$ 70 por trecho, que é convertido em moeda local do país de origem conforme o câmbio do dia da reserva.

Fonte: Viagem e Turismo

GOL e Aeromexico iniciam parceria para compartilhamento de voos

gol

Foto: Divulgação

A GOL Linhas Aéreas Inteligentes e a Aeromexico anunciam parceria para compartilhamento de voos, que terá início a partir de 03 de novembro para vendas, com a primeira viagem em 7 de novembro. A companhia mexicana disponibilizará em seus canais de vendas diversos destinos no Brasil, que serão operados pela aérea brasileira. Com isso, os clientes que se conectam entre os países terão a facilidade de fazer apenas um check-in e um despacho de bagagem, proporcionando ainda mais facilidade e conveniência em suas viagens.

Neste primeiro momento, serão disponibilizadas 13 cidades: Brasília, Cuiabá, Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Rio de Janeiro (os dois aeroportos, GIG/SDU), Goiânia, Navegantes, Porto Alegre, Recife, Salvador e Vitória.

Os clientes de ambas as empresas também serão beneficiados com o acumulo de milhas e a possibilidade de resgatar bilhetes em ambos os programas de relacionamento: o Smiles, da GOL, e o Club Premier, da Aeromexico.

Fonte:Jornal Turismo & Eventos

Vômito e sangue? Veja bastidores das Noites do Terror de parque em Orlando

 

Juliana Bianchi
Colaboração para o UOL, em Orlado (EUA)*
Personagens de diferentes temporadas da série “American Horror Story” aparecem para assustar os visitantes pelo Universal Studios
Novos objetos e cenários são adicionados ao parque para estreitar as passagens de público e gerar o clima perfeito para as áreas de sustos durante as Noites do Terror
Personagens de diferentes temporadas da série “American Horror Story” aparecem para assustar os visitantes pelo Universal Studios
Visitantes são proibidos de usar fantasias para não serem confundidos com atores durante as “Horror Nights” do Universal Studios

Bastidores do Halloween no Universal Studios têm truque com espelhos e robô

 

Se você pensa que festa de Halloween nos Estados Unidos se resume a doces e traquinagens infantis é porque ainda não se aventurou nas noites temáticas dos parques de diversão de Orlando. No Universal Studios, por exemplo, a festa promete sustos por quase oito horas ininterruptas.

Chamada de “Horror Nights” (“Noites do Terror”, em português), ela começa quase 40 dias antes da noite das bruxas e é recomendada para maiores de 13 anos.

A grande novidade de 2016 é a casa que recria os cenários de “O Exorcista”. O maior desafio para a Universal foi transportar as pessoas para dentro do filme de 1973, que virou referência em terror na cultura pop, com direito a ver, ouvir e até mesmo sentir o cheiro sugerido pelas cenas mais icônicas vivenciadas pela personagem Regan MacNeil.

“Transformamos a experiência da tela plana em algo em 360 graus, onde você sente os personagens andando próximos a você e até a Regan vomitando do seu lado”, conta Charles Gray, diretor criativo do evento.

Truques
Para ser realmente assustadora, a festa precisa de bastante realismo. Para isso são usados efeitos especiais da indústria do cinema, maquiagens e truques de cenários e com espelhos.

Na área dedicada ao “O Exorcista”, por exemplo, a fachada da casa foi reproduzida fielmente para que as pessoas se sintam entrando na trama em meio ao nevoeiro da noite. Bonecas idênticas à Regan e atores caracterizados se revezam sobre a cama para confundir visitantes.

Caixas de som estrategicamente posicionadas dão a ideia de outra pessoa caminhando a seu lado por corredores escuros, onde tubos de EVA pendentes do teto lembram corpos invisíveis esbarrando o tempo todo.

E, após ser atordoado com luzes piscantes enquanto a personagem principal levita e gira a cabeça 360 graus, uma combinação de respingos d’água, sons e aroma dão a sensação exata de que o vômito da garota possuída atingiu diretamente você.

Em outras áreas, delicados fios de algodão amarrados no teto fazem o papel de fantasmas vagando no escuro. Espelhos falsos, jogos de luz e sombra, passagens secretas, buracos nas paredes, telas perfuradas e projeções em 3D ajudam a pegar o visitante de surpresa e iludir o olhar.

Divulgação

Na casa que usa referências de diferentes temporadas da série “The Walking Dead”, por exemplo, espelhos estrategicamente posicionados replicam infinitamente a imagem de atores e bonecos caracterizados de zumbis, para dar a impressão de que uma multidão de mortos-vivos caminha em sua direção. Na mesma sala, o chão recoberto por um gel grudento e o aroma de terra molhada fazem a passagem do público parecer interminável e agoniante.

Em cada casa temática, grupos de cerca de 20 atores se revezam em mais de 30 papéis para assustar os visitantes de diferentes formas, dentro e fora das atrações. O que significa que, quando menos se espera, algum mascarado pode aparecer atrás de você com uma serra elétrica cenográfica, exalando gasolina e espirrando sangue falso.

“Pensamos as áreas para atender desde as expectativas de quem gosta mais de histórias sangrentas ou com toques de humor aos que preferem os fantasmas ou o terror meramente psicológico”, diz Gray.

Entretanto, o nível do susto dependerá muito mais do grau de distração de cada pessoa dentro do parque do que dos atores em si. É que, uma vez identificado quem mais se assusta em cada grupo de visitantes, o elenco consegue se comunicar rapidamente para que essa pessoa seja a mais abordada até o fim do percurso, contagiando os demais com seu medo.

Mas a verdade é que não importa o quanto você conheça todos os truques e artimanhas usados pela equipe de criação. Você provavelmente vai morrer de medo quando a noite cair e vampiros, zumbis e fantasmas surgirem repentinamente no seu caminho.

Juliana Bianchi/UOL

Quer encarar a aventura? Veja algumas dicas para aproveitar as “Horror Nights” ao máximo:

1 – Apesar de começar muito antes do dia das bruxas, a festa não acontece todos os dias. Fique atento às datas da atração no site oficial: www.halloweenhorrornights.com

2 – Se a ideia é aproveitar as atrações do Universal Studios durante o dia e emendar na noite do terror, garanta a compra dos dois ingressos. Antes da festa noturna começar, todos os visitantes devem sair do parque para depois retornar.

3 – Ao contrário do que acontece no Halloween dos parques da Disney, a festa da Universal não aceita a entrada de visitantes fantasiados. Nem adianta tentar: é uma medida de segurança para que atores e público não sejam confundidos.

4 – Assim como acontece nas atrações mais disputadas durante o dia, a espera nas filas nas casas de terror pode passar de uma hora. Ter um “express pass”, tíquete que permite cortar as filas, ajuda a ganhar tempo.

5 – Não tenha vergonha de gritar e sair correndo. Afinal, tudo ali é feito exatamente para que isso aconteça. Só não vale revidar nos atores. Da mesma forma que eles são proibidos de tocar nos visitantes, diz a etiqueta local que uma barreira invisível também deve protegê-los.

6 – Tem uma casa temática de preferência? Programe-se para começar a noite por ela.

7 – Cansou? Sente num cantinho escuro e divirta-se vendo o susto dos outros. Segundo os diretores da Universal, muitas pessoas vão ao evento só para isso.

8 – Se estiver em grupo, marque um ponto para encontro caso alguém se separe da turma. Com a luz reduzida, nevoeiros e muitos motivos para sair correndo na direção oposta quando menos se espera, se perder é algo muito fácil.

Fonte: UOL