As cinco melhores estradas para se dirigir na Europa

Diego Dias, da Quatro Rodas

As melhores estradas

Quem realmente gosta de dirigir, muitas vezes curte o hábito de pegar a estrada só pelo prazer de guiar. O destino, às vezes, é um mero detalhe. Se você planeja rodar sem rumo definido na Europa (onde é verão agora), há cinco estradas que valem a viagem.

Elas estão na lista do psicólogo Dr. David Holmes – responsável por elaborar uma fórmula para reunir as estradas com melhores experiências de condução e, principalmente, com os melhores visuais da Europa.

O britânico considerou elementos como a experiência de condução, a quantidade de curvas e morros no trajeto, volume de tráfego da estrada, tipos de cenário que o motorista irá ver e até mesmo o clima do local.

Junto a isso, combinou suas conclusões com o estudo da empresa TomTom, que incluiu mais de 10.000 pessoas em toda a Europa.

Dessa forma, ele fez uma fórmula chamada de USD (The Ultimate Summer Drive) para ajudar quem quer pegar o carro e dirigir pelas melhores estradas no verão europeu.

Entre os aspectos considerados, foram apontados na fórmula a inclinação da pista, quantidade de tráfego, pontos de parada no trajeto, afastamento da estrada, paisagem ao redor e tempo.

Sendo desenvolvida com base em variáveis identificadas na pesquisa, a fórmula USD dará suporte para uma viagem mais agradável. Abaixo, confira algumas curiosidades da pesquisa:

Vistas incríveis – De acordo com o estudo, 70% dos motoristas identificados apontaram que o cenário é chave para dirigir por uma estrada. Além disso, esses trajetos têm que ser amigáveis na questão de acesso a mídias sociais, pois 15% admitem que o cenário visto tem que ser apreciado por outras pessoas através de seus perfis do Instagram, sendo um fator decisivo para o sucesso da viagem pela estrada. Mas a melhor dica é se desligar do mundo e curtir apenas a paisagem, deixando os smartphones de lado.

Uma boa estrada – Para um a cada quatro condutores, a qualidade da via em si é fator chave para o sucesso da viagem. Entre as preferências, estão as rodovias com duas pistas, com curvas e inclinações suaves, que propiciam uma boa visão pela frente. Junte tudo isso e tenha uma estrada perfeita para se dirigir.

Estradas vazias (próximas) – Uma a cada cinco pessoas citou uma estrada remota que lhe permitem desviar um pouco do caminho principal para se descobrir um lugar novo. Se a estrada não for tão distante assim de cidades com maior infraestrutura, melhor ainda.

Pontos de parada regulares – Isso é essencial para se dirigir tranquilo numa estrada. Pontos de parada com espaços amplos, com instalações básicas, bem como distância de ao menos 50 quilômetros entre si e vistas bonitas, automaticamente deixam os motoristas mais relaxados e prontos para seguir em frente.

Boas condições de tempo – Logicamente, para se dirigir sem sustos em grande parte da Europa, você deve escolher para ir no verão, quando está mais calor e com uma leve brisa. Não experimente dirigir no inverno rigoroso da Europa, pois são comuns os acidentes na estrada por conta da neve.

As cinco melhores estradas, segundo o estudo:

 

Atlantic Ocean Road, Noruega

1. Atlantic Ocean Road, Noruega

A estrada na Noruega agregou boa parte dos aspectos considerados na pesquisa e é a primeira colocada no ranking. Quem dirigir por lá encontrará pista com ótimas condições de rodagem e ainda será contemplado com paisagens espetaculares ao longo de seu caminho, além de ter condições de luz perfeitas em todo o verão.

Com isso, a Atlantic Ocean Road se torna a melhor experiência de direção na Europa, segundo a pesquisa. Vale lembar que essa estrada também já foi considerada como uma das mais desafiadoras (e perigosas) da Europa.

 

Estoril Ocean Drive, Portugal

2. Estoril Ocean Drive, Portugal

Essa estrada serpenteia toda a costa oeste de Portugal, tendo o oceano Atlântico como a principal vista. Também com boas condições de pista, a Estoril Ocean Drive liga a capital Lisboa à Cascais.

 

Lake Como, Itália

3. Lake Como, Itália

Ao contrário das duas estradas anteriores, ambas costeiras, essa estrada passa ao lado do imenso lago Como, na Itália, atravessando também florestas.

O visual aqui também é garantido pelas formosas vilas, com casarões e imponentes palácios.

 

The Peloponnesus, Grécia

4. The Peloponnesus, Grécia

A extensa península no sul da Grécia traz estradas que atravessam locais históricos como Esparta, Olímpia, Arcádia e Corinto. O visual é composto por vasta cadeia de montanhas e ruínas das cidades que deixam um rastro de história.

 

The North Coast 500, Escócia

5. The North Coast 500, Escócia

A rota circular foi terminada em 2014 e é considerada a resposta da Escócia para a Rota 66, nos Estados Unidos. A The North Coast 500 tem paisagens-clichês da Escócia, mas não menos encantadoras, como praias, ruínas e castelos.

 

Povoado - Reine

E no caminho…

Fonte:Exame

Aérea apresenta novo jato de Star Wars; conheça

Divulgação

A All Nippon Airways (Ana) revelou detalhes do novo avião temático de Star Wars. O C-3PO Ana Jet é um Boeing 777-200 estilizado na fuselagem com o icônico personagem homônimo da saga.

A previsão é que o avião seja usado em voos domésticos no Japão a partir de março de 2017.

A Ana tem um acordo de cinco com a Walt Disney Company e anunciou em 2015 o Star Wars Project. Como parte da parceiria, a companhia aérea já tem outros três aviões temáticos da franquia. O serviço de bordo também é temático.

Fonte:Panrotas

Novas medidas – Perguntas e respostas da nova vistoria em aeroportos

Visando à maior segurança nos voos domésticos, entra em operação a partir de hoje um novo procedimento de insperação para todos os passageiros. A medida, no entanto, tem causado grandes filas em aeroportos do Brasil. No Rio de Janeiro e São Paulo foram registradas enormes filas para que os passageiros conseguissem entrar na sala de embarque.
A Anac está pedindo que os passageiros com voos marcados para esta semana cheguem mais cedo aos aeroportos.

Veja 23 perguntas e respostas sobre este novo procedimento.

1. Onde será realizada a revista física nos passageiros?
Em local público, no momento da inspeção. Caso o passageiro solicite, poderá ser realizada em local reservado, com o acompanhamento de uma testemunha.

2. Crianças também serão submetidas à revista física?
Sim. Entretanto, a idade mínima é uma informação reservada por questões de segurança.

3. Posso me negar a ser submetido à revista física?
A recusa do passageiro ensejará na proibição de acesso à área de embarque.

4. Qualquer pessoa pode ser submetida à revista física, incluindo autoridades?
Sim. A revista física é uma medida de segurança e não há distinção entre passageiros.

5. Qual será o procedimento caso seja localizado objeto suspeito?
O Agente de Proteção da Aviação Civil (APAC – funcionário do canal de inspeção) irá solicitar a verificação detalhada do objeto suspeito. Caso necessário, o passageiro será encaminhado a prestar esclarecimentos junto à Policia Federal.

6. Esses procedimentos de segurança valerão para todos os aeroportos brasileiros?
Sim, os procedimentos de segurança valerão para todos os aeroportos brasileiros.

7. Os passageiros de voos nacionais e internacionais serão submetidos aos procedimentos de inspeção?
Sim, todos os passageiros.

8. Serão realizadas revistas íntimas?
Não, em nenhum momento serão realizadas revistas íntimas.

9. Quando as regras entram em vigor?
A partir do dia 18 de julho de 2016.

10. As revistas físicas serão feitas por agente de proteção do mesmo sexo do passageiro?
Sim, todas as revistas físicas serão feitas por agentes do mesmo sexo do passageiro.

11. Como os agentes de proteção foram preparados para realizar os procedimentos de segurança?
Os Agentes de Proteção são capacitados e certificados para realizar os procedimentos de segurança conforme a regulamentação vigente.

12. Como será feita a seleção das pessoas que serão submetidas à revista física?
Todos os passageiros estão sujeitos à revista física. O método para seleção é definido em normativo de cunho sigiloso.

13. Os Passageiros com Necessidade de Assistência Especial (PNAE) também serão inspecionados?
Sim, todos os passageiros estão sujeitos à revista física.

14. Serão tomadas medidas para mitigar possíveis filas?
Sim. Os operadores aeroportuários estão cientes dos novos procedimentos de segurança e adotarão as medidas necessárias para agilizar o processamento dos
passageiros.

15. No exterior são adotadas medidas similares de segurança para os passageiros?
Sim. Essas medidas são adotadas e padronizadas internacionalmente. No Brasil, estão determinadas no Regulamento Brasileiro de Aviação Civil nº107.

16. O procedimento de revista física será similar ao da Polícia Federal?
Sim. O procedimento de revista física será realizado de modo a garantir que os passageiros não portem itens proibidos.

17. No momento da retirada do notebook também será solicitada a retirada de outros equipamentos eletrônicos?
Não. A princípio, será exigida somente a retirada de notebooks (computadores portáteis). No entanto, caso o agente de proteção tenha dúvida quanto ao conteúdo da bagagem, poderá solicitar a retirada de qualquer outro item transportado para inspeção.

18. Houve alguma mudança nos itens permitidos ou proibidos na bagagem de mão?
Não. Veja aqui os itens proibidos.

19. Existe alguma alternativa além da revista física?
O equipamento do tipo escâner corporal (body scanner) poderá ser utilizado em substituição à revista física. Nessa situação, caso persista a dúvida do agente de
proteção quanto ao porte de itens proibidos pelo passageiro, poderá ser solicitada a realização de revista física.

20. Por que terei que retirar meu notebook (computador portátil) da bagagem de mão para a inspeção?
Porque a presença do notebook dificulta a visualização dos demais itens no interior da bagagem durante a inspeção pelo equipamento de raios-x.

21. Posso recusar a abertura da minha bagagem de mão para a inspeção manual?
A recusa do passageiro quanto à abertura da bagagem de mão ensejará na proibição de acesso à área de embarque.

22. Por que essas medidas de segurança estão sendo implementadas agora?
As medidas estão sendo adotadas em função da atualização normativa sobre a segurança da aviação civil contra atos de interferência ilícita, necessária para a melhoria contínua da segurança do transporte aéreo a todos os passageiros.

23. A implementação da norma está ligada aos Jogos Olímpicos ou a outros fatores externos?
Não há ligação com os Jogos Olímpicos ou com qualquer outro fator externo.

fonte: panrotas.com.br

Após Pokémon, realidade aumentada chega à Emirates

Divulgação

Entretenimento a bordo da Emirates chega agora ao kit de produtos

A Emirates irá trazer uma novidade para seus voos da classe econômica. O usual kit de produtos fornecido pelas companhias aéreas em rotas de longa distância ganhará um toque tecnológico na nova versão da empresa dos Emirados Árabes.

A partir de agosto, passageiros da classe econômica de alguns voos selecionados de longa distância e os de todos os voos de ultralonga distância da Emirates receberão um novo kit de amenidades. São seis designs diferentes, inspirados nas regiões em que a aérea voa mundialmente – Australásia, América Latina, Oriente Médio, África, Europa e Extremo Oriente.

A nécessaire, produzida em material neoprene (à prova de água), contém os usuais produtos fornecidos pelas companhias neste serviço: máscara de dormir, protetor auricular, pasta e escova de dente e meias.

A grande novidade será uma interação com o produto por meio da realidade aumentada. Com seus próprios smartphones, os passageiros devem baixar o aplicativo Blippar (disponível nas lojas virtuais da Apple e Google Play) e escanear os desenhos da bolsa pela câmera de seus celulares e tablets. A tecnologia de reconhecimento de ambiente da Blippar irá então apresentar ao passageiro, pelos dispositivos, uma nova seção de entretenimento.

A realidade aumentada (AR da sigla em inglês) é uma tecnologia que vem sendo desenvolvida desde o final dos anos 90, na qual há uma fusão entre os ambientes real e virtual. De acordo com a aplicação proposta, usuários podem interagir virtualmente com o cenário a sua volta por meio de um dispositivo (smartphones e tablets, no caso da Emirates). Recentemente, essa tecnologia se popularizou com o lançamento do jogo Pokémon Go, em que o usuário utiliza a realidade aumentada para capturar monstrinhos virtuais que estão espalhados a sua volta.

Fonte: Panrotas

As melhores praias para curtir o verão em Chicago

Pouco mais de 42 quilômetros. Esta é a extensão da costa de Chicago, cidade mais populosa do estado de Illinois, nos Estados Unidos. Famosa pelas franquias de basquete e baseball, além da cena musical eternizada no filme que leva Chicago em seu nome, a cidade também conta com um trunfo durante o verão: suas praias com as águas do Lago Michigan. Apesar de turistas interessados em curtir o sol com os pés na areia escolherem outras regiões dos Estados Unidos, como Califórnia e Flórida, esta pode ser uma opção para aqueles que estiverem de passagem pela cidade dos ventos (não se assuste, é só um apelido. Chicago venta tanto quanto Los Angeles ou Nova York).

Choose Chicago

No meio do centro de Chicago, a pequena Oak St Beach é uma das favoritas dos turistas

OAK ST BEACH
A praia de Oak Street é figurinha carimbada de turistas, dada sua proximidade a hotéis e lojas da Avenida Michigan. O cenário é a mistura intrigante entre a calmaria de uma praia com a imponência dos prédios de uma grande metrópole. Um ótimo lugar para sentar, provar bebidas e comidas dos comerciantes locais e apreciar partidas de vôlei de praia, comuns durante o verão.

Flickr/Renee_McGurk

A praia de Leone/Loyola é a maior em extensão. Sua calmaria é um atrativo para famílias

LOYOLA/LEONE BEACH
A maior praia de Chicago se estende por oito blocos na região norte da cidade. Além da faixa de areia com espaço suficiente para deitar e curtir o verão da região (que pode passar os 30°C), há ainda um píer para pesca, área gramada com árvores, playgrounds para as crianças, campos de baseball e muito mais.

Twitter/Chicago Paddle Co

Casa da comunidade LGBT de Chicago nos dias quentes, a Osterman Beach é o ponto de agitação da cidade

KATHY OSTERMAN BEACH
Essa praia também pode ser conhecida por Hollywood Beach, mas não se engane, o apelido não é esse por ela ser frequentada por celebridades (na verdade, a alcunha vem de uma rua com esse nome próxima à praia). Diferentemente das calmas praias escondidas nos bairros residenciais, a grande atração da Osterman Beach é seu agito e animação. Além da praia com uma grande faixa de areia e píer, os frequentadores, que em geral são formados pela comunidade LGBT local, ainda têm à sua disposição o conforto de uma casa de praia inaugurada em 2010 pelo Chicago Park District.

Flickr/TheeErin

Cachorros são bem vindos na praia de Montrose. Uma grade divide a área exclusiva aos animais

MONTROSE BEACH
A praia de Montrose, uma das mais populares da cidade, pode ser definida como democrática. Além de eventos com música ao vivo, bares com tradicionais coquetéis e quiosques para fazer refeições leves, há uma área da praia reservada exclusivamente para cachorros (que podem farrear à vontade, sem a necessidade do uso de coleiras).

City of Chicago

Uma das mais populares praias de Chicago, a North Avenue Beach costuma a ser sede de eventos no verão, como esse show aéreo

NORTH AVENUE BEACH
A praia da North Avenue é uma das mais movimentadas durante o verão. Eventos e atividades atraem diferentes públicos, em geral a população mais jovem da cidade. O local conta com a comodidade de uma casa de praia, com armários e banheiros. Além disso, empresas oferecem entretenimento aquático (caiaques e jetskys, por exemplo) e restaurantes completam a oferta de serviços.

Flickr/ Mfairlady

A pequena faixa de areia da Rainbow Beach se junta à área verde do parque que leva o mesmo nome da praia

RAINBOW BEACH
Wi-fi livre, estacionamento de graça, playgrounds, quadras de handebol, academia, um parque e 36 quilômetros quadrados de faixa de areia. Tudo isso com uma bela visão do famoso skyline de Chicago. Um local imperdível e de fácil acesso.

Flickr/Renee_McGurk

A praia de Marion Mahony é um achado em meio a ruinhas residenciais na parte norte de Chicago

MARION MAHONY GRIFFIN BEACH
Escondida atrás de ruas residenciais do bairro de Rogers Park, na região norte de Chicago, essa pequena praia (que no passado já foi chamada de Jarvis Beach) de apenas dois mil metros quadrados é um daqueles refúgios em meio ao caos de uma cidade grande, seja para esticar as pernas, seja para se divertir em caiaques.

Fonte: Panrotas

Saiba como trazer garrafas de bebida na mala de viagem sem quebrar

 

  • Getty Images

Ainda que o câmbio não esteja favorável para os brasileiros, em muitos destinos internacionais ainda vale a pena investir em bebidas alcoólicas. Não só pelo preço atraente, mas pela variedade de rótulos encontrados no exterior.

Para quem pode, encher a mala de garrafas é perfeitamente possível, basta atentar-se a algumas regras e cuidados, que vão garantir que as bebidas cheguem intactas ao barzinho de casa. Confira algumas dicas a seguir.

Principais cuidados

Quantidade permitida
Em voos domésticos, é possível levar na mala de mão até cinco garrafas de bebida alcoólica de, no máximo, um litro cada. Elas precisam estar lacradas e devem ter teor alcoólico inferior a 70%. Nos voos internacionais, é preciso despachar as bebidas. O limite por pessoa é de 12 litros, o que corresponde a 16 garrafas de vinho ou 36 garrafas de 330 ml de cerveja.

No duty free
Além dos 12 litros permitidos por pessoa, é possível comprar mais 24 garrafas de bebidas alcoólicas no duty free de desembarque no Brasil. A quantidade máxima por categoria é de 12 unidades. Ou seja, você pode levar 12 vinhos e 12 whiskies, por exemplo. As bebidas precisam estar embaladas em sacola selada e acompanhadas das notas fiscais do dia do voo.

Quanto mais variedade, melhor
Evite trazer muitas garrafas de um mesmo rótulo, porque o fiscal da alfândega pode deduzir que as bebidas serão comercializadas e não consumidas por você, o que coloca em risco a isenção de taxas em compras, que somam US$ 500 por pessoa. Além disso, é seguro guardar as notas das compras para mostrar aos fiscais, casos eles questionem o custo de cada garrafa.

Caixa no lugar de mala
Se optar por comprar uma caixa de bebidas fora do Brasil e decidir despachá-la como volume, e não dentro da mala, o conjunto de rótulos valerá como uma bagagem. Portanto, se o voo permitir, por exemplo, duas malas por passageiro, a caixa de bebidas será considerada a segunda mala.

Como carregar
Ao despachar as bebidas, é preciso ficar atento ao peso da mala, que não pode ultrapassar a franquia permitida pela companhia. Para proteger os vidros, as malas rígidas são mais eficientes do que as de tecido. Mas, ainda assim, é preciso ter certeza de que uma garrafa não vai bater na outra.

Para aumentar a segurança, vale usar algumas medidas caseiras: embrulhar as garrafas em plástico filme, plástico bolha, em roupas de lã ou moletons e até em fraldas descartáveis de bebê. Dê preferência para o centro da mala ao arrumar as garrafas. O ideal é que elas não fiquem balançando dentro da bagagem.

Peça ajuda ao vendedor
Se quiser ainda mais segurança, avise o vendedor da loja de bebidas que pretende despachá-las na bagagem, já no momento da compra. Ele certamente oferecerá alguma embalagem capaz de absorver o impacto.

Guia de compras

Montegem UOL/Divulgação

Da esq. para dir.: mala para vinhos, jet bag e wineskin são opções para levar garrafas

Mala para transportar garrafas
Comporta até 12 garrafas de vinho, sendo que as divisórias são removíveis. É estruturada em alumínio, com tecnologia anti-impacto, que protege as garrafas e ameniza as oscilações de temperatura. Custa R$ 1.680* no site www.winefitstore.com.br

The Jet Bag
É uma embalagem revestida com material absorvente, desenvolvida para transportar vinhos, mas que também acomoda outras garrafas maiores. Custa a partir de US$ 19,99* (R$ 66) a embalagem com três unidades. A venda é feita pelo site www.thejetbag.com

Wine Skin
É um recorte de plástico bolha no formato de uma garrafa de vinho, com adesivo embaixo, para fechar a embalagem. Custa a partir de US$ 3,50* (R$ 12) e está à venda no site www.wineskin.net

Fonte:UOL

Universal Orlando inaugura atração do King Kong; fotos

Divulgação/Universal Orlando

Atração foi divulgado pelo parque em maio de 2015

A espera acabou. O Universal Orlando Resort finalmente deu vida à última geração do King Kong, anunciada em maio do ano passado. A Skull Island: Reign of Kong já está transportando os visitantes ao mundo misterioso do gorila gigante em um veículo de expedição de 12 metros de comprimento e 17 toneladas.

Divulgação/Universal Orlando

O veículo de expedição leva os fãs ao mundo do macaco mais temido do cinema

A aventura começa com uma imersão no mundo misterioso apresentado nos filmes de Hollywood. Depois de encarar criaturas desconhecidas, desbravar ruínas e encontrar nativos hostis, os aventureiros entram no veículo de expedição que opera em um sistema sem trilhos e travam um duelo com seres fantásticos.

Divulgação/Universal Orlando

Um dos cenários da atração

É no fim desse circuito de três dimensões que os visitantes se deparam com o personagem principal. O King Kong da atração tem o tamanho de um prédio de três andares e chega até a respirar.
Fonte: Panrotas

Conheça as dez melhores aéreas do mundo em 2016

Divulgação/Skytrax

Serviço, serviço e serviço. Quem viajou algum dia com alguma empresa aérea do Oriente Médio ou da Ásia sabe do alto nível de atendimento e da qualidade da alimentação. Não por isso a Emirates venceu como melhor companhia do mundo, de acordo com a premiação Skytrax World Airline Awards.

A árabe subiu quatro posições e superou a concorrente Qatar Airways, vencedora da última edição. A Singapore Airlines, que anunciou recentemente o encerramento das operações no Brasil, fechou a lista de três mais. As duas anteriores mantêm voos semanais em território brasileiro.

O domínio de transportadoras árabes e asiáticas se faz presente no ranking. Sete das dez mais estão nessas regiões. A Turkish Airlines, que tem em Istambul seu principal hub, é classificada como uma aérea europeia.

A votação do Skytrax acontece de forma independente desde 1999. Milhões de passageiros avaliam sua satisfação com uma companhia aérea por meio de uma pesquisa – serviço, a tripulação, a configuração de cabines são alguns dos quesitos..

Confira as dez mais em âmbito mundial abaixo:

AS DEZ MELHORES COMPANHIAS AÉREAS DO MUNDO
1- Emirates – Emirados Árabes Unidos
2- Qatar Airways – Catar
3- Singapore Airlines – Indonésia
4- Cathay Pacific – Hong Kong
5- All Nippon Airways (Ana) – Japão
6- Etihad Airways – Emirados Árabes
7- Turkish Airlines – Turquia
8- Eva Air – Taiwan
9- Qantas Airways – Austrália
10- Lufthansa – Alemanha

Fonte: Panrotas

Baladas, gente bonita e econômico: Belgrado é destino de diversão na Europa

A Sérvia fez um péssimo trabalho de relações públicas para si mesma nos anos 1990.

Envolvida em sangrentas guerras nos Balcãs contra seus vizinhos, a nação eslava ganhou, para muita gente, uma imagem de entidade racista e genocida, ainda não totalmente apagada.

A realidade atual, porém, é outra: o território sérvio é hoje um local altamente amigável e receptivo a turistas, e isso pode ser visto principalmente em sua capital, Belgrado.

A cidade é um relicário recheado de lindos monumentos históricos e uma máquina capaz de produzir excelentes festas todos os dias da semana – abastecidas por uma energia invejável da juventude nativa.

“Os sérvios que cresceram nos anos 2000 são uma geração que não viveu diretamente sob o espectro da guerra, mas que ouviu, de seus familiares, histórias terríveis dos conflitos. Acho que, por essa razão, tanta gente tem esse ímpeto de querer aproveitar ao máximo o lado bom da vida”, diz o estudante de medicina sérvio Dejan Stankic, entre um copo e outro de cerveja Jelen em uma área boêmia de Belgrado.

Abaixo, veja passeios que justificam uma viagem à metrópole sérvia durante uma jornada pela Europa.

Divulgação/The Tube
Divulgação/The Tube

Baladas nos rios e no subsolo

Visite Belgrado nos meses mais quentes do ano (geralmente entre junho e agosto) e tenha à sua disposição uma enorme oferta de baladas realizadas sobre embarcações ancoradas nos rios Danúbio e Sava, os dois principais cursos de água que banham a capital sérvia. Entre estes locais flutuantes, conhecidos localmente como ?splavovi?, destacam-se o Blaywatch e o Povetarac, este funcionando em um navio cargueiro enferrujado (e cheio de atmosfera) no rio Sava. E se a intenção for curtir uma discoteca um pouco mais convencional, vá ao The Tube (na foto), uma balada de música eletrônica que funciona com clima de subsolo e que recebe DJs excelentes.
Marcel Vincenti/UOL
Marcel Vincenti/UOL

Um forte que é um parque

A antiga fortaleza conhecida como Kalemegdan é um dos símbolos de Belgrado e uma parada obrigatória para os turistas que visitam a cidade. Construída como fortificação sobre o encontro dos rios Sava e Danúbio e com uma história que remonta ao século 3 a.C., o Kalemegdan é hoje um lindo parque perfeito para caminhadas. Ao passear pela área, os visitantes podem conhecer quase que toda a estrutura histórica do forte gratuitamente. Trata-se de um diferencial, pois, geralmente, turistas têm que pagar ingresso para conhecer fortalezas que existem em cidades europeias. Tente visitar o local no fim da tarde, quando é possível admirar, desde o topo de uma de suas muralhas, um pôr do sol fascinante sobre o Sava e o Danúbio.
Didica/Creative Commons
Didica/Creative Commons

Rua boêmia

Poucas capitais europeias (e talvez do mundo) têm uma vida noturna tão animada como Belgrado. Em dias da semana, os bares da Skardalija (uma pitoresca rua de pedras no centro da cidade, na foto) se encontram constantemente lotados e animados por música ao vivo. Grupos de ciganos circulam pelos restaurantes da área tocando suas músicas típicas e, ali ao lado, os galpões de uma antiga zona fabril abrigam uma variedade impressionante de casas noturnas, oferecendo de música eletrônica a reggae, passando por shows de punk rock e duetos de violões. E, se você é daquelas pessoas que gostam de se ver rodeadas de gente bonita, Belgrado não será uma decepção: os sérvios (tanto mulheres como homens) são extremamente bem-apessoados.
Reprodução/YouTube
Reprodução/YouTube

Futebol insano

Você acha que brasileiro é apaixonado por futebol? Então espere ver a intensidade com a qual os sérvios torcem dentro dos estádios do país. Os dois principais times de Belgrado são o Estrela Vermelha (onde jogou o ídolo flamenguista Petkovic) e o Partizan. A rivalidade entre as duas equipes é apontada como uma das maiores do futebol mundial e ver uma partida entre elas é uma experiência única, especialmente por causa da paixão da torcida na arquibancada. Mas é preciso ter um certo cuidado, pois, em algumas ocasiões, tal fanatismo descamba em violência. Antes de ir ao estádio em Belgrado, converse com os locais e veja qual o nível de tensão da partida. Mas a diversão será quase certa.
Marcel Vincenti/UOL
Marcel Vincenti/UOL

Barato para brasileiros

Belgrado é também uma das capitais mais baratas da Europa. Lá, é possível se hospedar em hostels pagando a partir 560 dinares sérvios (cerca de R$ 17) em um dormitório compartilhado e 1.230 dinares (aproximadamente R$ 37) em um quarto privado. E o mesmo se aplica à alimentação e à gandaia. Uma refeição em um dos muitos restaurantes baratos que existem no centro da cidade sai por cerca de R$ 20 e, nos bares com música ao vivo da rua Skardalija (que raramente cobram entrada), meio litro da cerveja local Jelen custa cerca de 300 dinares (R$ 9). E há também a rakia, o poderoso destilado de frutas dos Balcãs cuja dose chega a sair por R$ 5. Mas tome cuidado: é fácil perder o controle com esta bebida. Mas espere preços mais elevados nas discotecas e baladas no rio.
George Groutas/Creative Commons
George Groutas/Creative Commons

Palácios, igrejas e prédios comunistas

Chamado de “Stari Grad”, o centro histórico de Belgrado é uma fascinante junção de estilos arquitetônicos. Na região, é possível ver austeros prédios construídos durante a era socialista da Iugoslávia ao lado de edifícios como o Palácio da Princesa Ljubica, esposo do príncipe sérvio Milos Obrenovic. O edifício foi inaugurado em 1831 e tem uma arquitetura considerada tipicamente sérvia. A 20 minutos de caminhada da ?Stari Grad?, fica outra visão impressionante de Belgrado: a igreja de são Sava (na foto), um dos maiores templos do cristianismo ortodoxo do mundo. Com 80 metros de altura e 91 metros de largura, o templo homenageia são Sava, o fundador da Igreja Ortodoxa Sérvia, parte importantíssima da identidade do povo sérvio.
Marcel Vincenti/UOL
Marcel Vincenti/UOL

Caminhada a Zemun

Uma das atividades mais agradáveis para fazer a partir de Belgrado é a caminhada até Zemun, uma linda cidade histórica que fica ao lado da capital sérvia. Comece o passeio andando entre o centro de Belgrado e a ponte Brankov, que cruza o rio Sava. Após atravessá-la, você se verá no meio do parque Usce, uma extensa área verde que oferece uma via de pedestres que margeia o rio Danúbio e vai até Zemun. Todo o percurso dura cerca de duas horas, mas oferece lindas vistas do Danúbio para os turistas. Zemun, por sua vez, abriga construções históricas extremamente fotogênicas, como a torre Gardos (erguida no século 19) e a igreja Nikolajevska, com lindos detalhes barrocos. Dos arredores da torre Gardos é possível ter visões panorâmicas fascinantes do Danúbio (na foto).
Ctac/Creative Commons
Ctac/Creative Commons

Aula de história

Os sérvios têm uma história de mais de um milênio marcada por guerras. Mas nem sempre eles foram apontados como os vilões dos conflitos em que se envolveram, como ocorreu na guerra do Kosovo, em 1999. Na Segunda Guerra Mundial, por exemplo, eles formaram alguns dos grupos armados que combateram com maior bravura os nazistas nos Balcãs. Para conhecer essas histórias, e entender muito da geopolítica de uma das regiões mais conturbadas do mundo, visite o Museu Militar, que fica dentro da área do Kalemegdan. Lá é possível aprender sobre as guerras que os sérvios travaram contra o invasor Império Otomano e sobre a Iugoslávia, que, acredite ou não, dá saudades em muitos sérvios de mais idade. Objetos capturados dos nazistas, como partes de uniformes de oficiais da SS, também estão em exposição.
Fonte:Marcel Vincenti
Colaboração para o UOL, em Belgrado
%d blogueiros gostam disto: