Italiano Osteria Francescana é eleito o melhor restaurante do mundo

O italiano Osteria Francescana foi escolhido nesta segunda-feira como o melhor restaurante do mundo na celebração dos “50 Best Restaurants” em Nova York, nos Estados Unidos.

Situado em Modena, na Itália, o restaurante é comandado pelo chef Massimo Bottura, que, visivelmente emocionado, dedicou a sua família e a sua equipe o prêmio, concedido pela primeira vez a um estabelecimento italiano.

Bottura afirmou que “a receita do sucesso passa pelo trabalho duro”, e disse que os cozinheiros “não são estrelas do rock”.

“Um dos melhores ingredientes para o futuro é a cultura”. “A cultura traz conhecimento e abre a consciência”, disse o chef, com uma bandeira italiana sobre os ombros.

Atrás do Osteria ficou o primeiro colocado do ano passado, o Celler de Can Roca, da Espanha, enquanto o terceiro foi o Eleven Madison Avenue, de Nova York.

Entre os restaurantes latino-americanos, o melhor foi o peruano Central, no quarto lugar, enquanto o paulista D.O.M., do chef Alex Atala, foi o melhor brasileiro, na 11ª posição.

Fonte: Terra

Hard Rock vai inaugurar hotel em Londres em 2018

Flickr.com/39997856@N03

A cidade de Londres, que ganhará em breve seu primeiro hotel Hard Rock.

A tradicional marca rock and roll Hard Rock anunciou que vai levar seu primeiro hotel a Londres nos próximos anos. O Hard Rock Hotel na capital inglesa abrirá em 2018 no verão do Hemisfério Norte.

Ele será aberto onde hoje está o Cumberland Hotel, na West End de Londres. Serão nada menos que 900 quartos, muitos com vista para o Hyde Park, e estão previstos também restaurante e longe na cobertura.

A tradicional memorabilia dos hotéis Hard Rock, com instrumentos e peças de roupa que pertenceram a lendas do rock, será outro atrativo da hospedagem. O próprio local não foi escolhido à toa: O Cumberland Hotel já teve como hóspede ninguém menos que Jimi Hendrix.

É mais um capítulo da expansão da unidade hoteleira da marca Hard Rock, que também conta com cafés espalhados pelo mundo. Recentemente, um hotel em Nova York também foi anunciado.

Fonte:Panrotas

Banco dos EUA permite uso de Mastercard em Cuba

Divulgação/Stonegate Bank

A retomada das relações entre Cuba e Estados Unidos segue gerando efeitos benéficos para o Turismo. Depois da liberação para companhias aéreas norte-americanas atuarem no país caribenho, agora são cartões débito Mastercard que poderão ser usados em território cubano. O anúncio foi feito pelo banco Stonegate, da Flórida, que criou uma linha de cartões da bandeira para serem usados em Cuba.

É o primeiro banco dos Estados Unidos a fazer uma autorização do tipo. Além de cartões pessoais, que já estão sendo emitidos, o banco irá liberar linhas corporativas, de uso empresarial e também cartões pré-pagos nos próximos 30 dias.

“Esse é um progresso de um trabalho que já dura nove meses. Esperamos que mais bancos dos Estados Unidos permita a seus clientes usar os cartões em Cuba, aliviando as dificuldades de quem viaja à ilha”, comentou o presidente e CEO do Stonegate, Dave Seleski.

O banco já promove serviços bancários para o governo cubano desde julho do ano passado, o que facilitou a venda de pacotes turísticos para o país e permitiu pagamentos de taxas para vistos em meios eletrônicos. Já a Mastercard retirou seu bloqueio para uso em território cubano em março de 2015.

Batizados Stonegate World e World Elite Mastercard for Cuba, os cartões trazem em edição limitada uma ilustração com as bandeiras dos dois países feita pelo artista cubano Michel Mirabal. Para difundi-lo, o banco ofereceu aos clientes um plano sem anuidade e 0% de juros no primeiro ano de uso, passando depois para 13,5% a 14,5% ao ano. Usando dinheiro vivo, turistas norte-americanos pagam taxa de 10% para converter seu dinheiro em moeda local cubana.

Fonte: Panrotas

Você sabe quais são as 10 cidades mais visitadas no mundo? Veja ranking

 

Se você leu a pergunta do título e já pensou em Paris ou Nova York, surpresa: a cidade que mais recebe turistas no mundo é Hong Kong, uma Região Administrativa Especial da China, que registrou, no período de um ano, 27,8 milhões de visitantes internacionais.

O instituto de pesquisa de mercado britânico Euromonitor International apresenta, anualmente, o ranking dos 100 destinos mais procurados por viajantes em todo o mundo. O último estudo, divulgado no começo deste ano e considerando os dados de 2014, aponta não só que Hong Kong continua na liderança, mas ainda que cresceu 8,2% em relação ao ano anterior.

Aproveitando o Dia do Turista, comemorado no Brasil em 13/6, o UOL lista abaixo as dez cidades que mais atraem visitantes pelo mundo, segundo o “The Euromonitor Top 10”.

Eduardo Vessoni/UOL
Eduardo Vessoni/UOL

1

Hong Kong

Dizem que em Hong Kong, que recebeu 27,8 milhões de visitantes em 2014, é onde o “Ocidente encontra o Oriente”. Por lá, centros financeiros movimentados ficam a poucos minutos de vilarejos de pescadores e lojas de eletrônicos dividem o mesmo endereço com velhinhos que ainda se dedicam à arte de pintar ideogramas chineses. A cidade tem ainda um teleférico com 5,7 km de extensão e é dona da primeira calçada da fama da Ásia, a ?Avenida das Estrelas?.
Getty Images
Getty Images

2

Londres

O lexicógrafo inglês Samuel Johnson disse certa vez que “Quem está cansado de Londres, está cansado da vida; há em Londres tudo que a vida pode proporcionar”. E ele estava coberto de razão. Cidade imensa e de arquitetura única, nem seu clima instável afasta os turistas de lá. Em 2014 foram 16,8 milhões. Se o Big Ben, os ônibus vermelhos de dois andares e o Palácio de Buckingham já não forem sozinhos bons motivos para visitar essa metrópole, ainda há a roda-gigante London Eye, os muitos parques da cidade e passeios de barco pelo Tâmisa. Os museus, em sua grande maioria gratuitos e com acervo de encher os olhos, são uma atração à parte.
Eduardo Vessoni/UOL
Eduardo Vessoni/UOL

3

Cingapura

A cidade-Estado, que surge no ranking com 17,1 milhões de visitantes, tem quatro idiomas oficiais (inglês, chinês, malaio e tâmil). A rica diversidade cultural de Cingapura se reflete nas ruas e na cozinha local. As opções incluem pratos da culinária chinesa (um dos carros chefes do país), malaia e indiana. É quase impossível visitar Cingapura e não incluir no roteiro algum dos impactantes templos budistas e hindus erguidos em bairros como Chinatown e Little India.
Christianne González/UOL
Christianne González/UOL

4

Bancoc

Bancoc é centro econômico, político, cultural e religioso da Tailândia. A cidade, que mistura tradição e modernidade, oferece vida noturna intensa, templos budistas e palácios majestosos, mercados flutuantes, artesanato rico, prédios “high-tech”, shows eróticos, massagens e spas de beleza de primeira linha. Localizada na região central do país, a capital da Tailândia é passagem para Phuket e Ko Phi Phi – belas ilhas de areia branca e água cristalina do sul asiático. No ranking da Euromonitor, aparece com 17,5 milhões de turistas.
Patrick Kovarik/AFP
Patrick Kovarik/AFP

5

Paris

Não é apenas de cartões-postais que vive Paris. A cidade, com os 15,3 milhões de turistas recebidos por ano, ainda conserva um charme discreto, com seus pequenos segredos que podem ser encontrados tanto nos imponentes jardins e largas avenidas quanto nas ruelas mais escondidas. O Museu do Louvre e todos os quase 150 museus da cidade não são os únicos a contar a sua história.
Wikipedia
Wikipedia

6

Macau

A antiga colônia portuguesa tem, entre os 13,9 milhões de visitantes, gente saltando de bungee jump do 61º andar de uma torre de vidro, surfistas em piscinas nas coberturas e dragões se materializando num nevoeiro surreal durante espetáculos multimídia. Sem contar com os jogos e apostas que enchem suas dezenas de cassinos. Não deixe que os excessos sensoriais ofusquem seu lado mais calmo e sofisticado, representado por paisagens verdejantes, galerias de arte, lojas de grife de vanguarda e bares descolados.
Getty Images
Getty Images

7

Shenzhen

Shenzhen, que recebeu 12,1 milhões de visitantes em um ano, é um dos destinos mais ricos da China, mas nos anos 80 era apenas uma pequena cidade no sul do país. Fica na província de Guangdong, próxima a Hong Kong e é destino popular para quem visita a campeã deste ranking. Possui diversos parques temáticos.
nycgo.com/Divulgação
nycgo.com/Divulgação

8

Nova York

Mais populosa cidade dos Estados Unidos, recebeu quase 12 milhões de turistas em um ano. O interessante em Nova York é que a paisagem nunca é a mesma. Por mais que se passe um tempo nela, você nunca se comporta da mesma forma: sempre há algo de novo para visitar. Nova York não recebe apenas um tipo de turista. Os roteiros para conhecer a cidade são infinitos e podem ser feitos até mesmo de forma temática, como conhecer, por exemplo, a cidade a partir de visitas a locações de grandes filmes rodados ali.
Getty Images
Getty Images

9

Istambul

Não importa o quanto você conheça do mundo: Istambul vai lhe impressionar. Isso faz sentido, uma vez que a principal cidade da Turquia é nada menos que a antiga Constantinopla, com seus quase dois mil anos de história. Mas é preciso chegar às margens do Estreito do Bósforo, que corta Istambul, para atestar geograficamente o porquê de ela ter sido protagonista de tantos episódios históricos. Trata-se da única cidade do mundo com um pé na Europa e o outro na Ásia. Em 2014 ela recebeu 10,5 milhões de turistas.
Getty Images
Getty Images

10

Kuala Lumpur

Situada na junção de dois rios, Kuala Lumpur significa “confluência lamacenta” em malaio, mas esta cidade que cresce rapidamente redefiniu a si mesma. Com seus altos arranha-céus, cozinha estelar e vida noturna agitada, a capital da Malásia despontou como uma das metrópoles mais atraentes do Sudeste Asiático, oferecendo todos os confortos de uma grande cidade, mas em uma escala mais amistosa. Em 2014 foram 11,2 milhões de turistas por lá.

Wi-fi na Gol também terá opção gratuita

Após dar os primeiros passos para instalar wi-fi em suas aeronaves, a Gol revelou que terá opções de acesso gratuito e pago. Em entrevista ao Portal PANROTAS, o diretor de Produtos, Paulo Miranda, disse que o passageiro poderá assistir a todo tipo de conteúdo.

Ao entrar no avião, o cliente abre o dispositivo móvel – seja celular, notebook ou tablet – e já é notificado do sinal de internet e acessa o portal da aérea. O entretenimento de bordo, como filmes e séries, estará disponível gratuitamente.

Os detalhes de preços para navegar pela internet e ter acesso a outros conteúdos on-demand, segundo Miranda, são estudados com a fornecedora da tecnologia, a Gogo. O modelo de cobrança também é analisado. O executivo destacou que o pagamento será feito no momento do acesso ao portal da Gol, inteiramente on-line.

Divulgação/Gol

A primeira aeronave a receber o serviço de internet de alta velocidade retornou de Miami, nos Estados Unidos, em um prazo de 20 a 25 dias (foto à esquerda). Os demais aviões terão a conectividade no centro de manutenção. da Gol, em Confins.

Com mais aeronaves conectadas, o diretor espera que a instalação demore de três a quatro dias. “O processo todo é complexo, como colocar as antenas no avião, pois ‘penetra’ na fuselagem”, exemplificou. “Existe um máximo de precisão que deve seguir uma regulamentação técnica”, disse Miranda.

Ciente de possíveis instabilidades nas alturas, o profissional diz que interferências no sinal podem acontecer em uma eventual chuva ou nuvem carregada. Mas ele assegura: a internet é de outro nível. “Os testes que temos feito mostram que a qualidade está acima do que existe no mercado atualmente”.

Assim que completar dez aviões conectados, a Gol irá iniciar as operações comerciais. A previsão é que aconteça até o fim de ano. Até lá, os voos serão realizados em “modo beta”. Os cerca de 140 aviões da frota devem estar prontos para decolar com internet em dois anos.

Divulgação/Gol

Ele acredita que a tendência do mercado aéreo é maior conectividade e, sobretudo, por meio dos próprios aparelhos móveis. A Gol descarta no momento qualquer instalação de sistema de entretenimento de bordo nos assentos. “Estamos ouvindo o perfil dos nossos clientes”, disse ele sobre eventuais parcerias em tecnologia. E eles vão ser surpreendidos positivamente com a nossa internet”, finalizou.

Fonte: Panrotas

Greve faz Air France cancelar amanhã Paris-Brasília

Aviação , air france

air france

A greve dos pilotos da Air France, que teve início no último sábado e segue até amanhã, vai afetar as operações da companhia no voo ligando a capital france à capital brasileira. A Air France confirmou que entre os voos de longa distância cancelados para amanhã estão os dois com chegada e saída de Brasília. O voo AF520, que sairia de Paris-Charles de Gaule às 13h30 e chegaria em Brasília às 19h35, bem como o AF515, que sairia de Brasília às 22h30 e chegaria em Paris-Charles de Gaule às 14h10 do dia seguinte estão cancelados.

Segundo informações da companhia, a empresa aérea espera operar 85% dos voos de longa distância; 80% dos voos domésticos e 75% dos voos de média distância de/para Paris-Charles de Gaulle. Ainda segundo a empresa, 27% dos pilotos estão em greve.

“As equipes da Air France estão mobilizadas para atender aos clientes. Air France lamenta esta situação e está fazendo todos os esforços necessários para minimizar os inconvenientes que a greve pode causar aos seus clientes”, diz a empresa em comunicado.

Conforme anunciado ontem (12/6), a Air France confirmou para hoje o cancelamento das operações de e para São Paulo, assim como de e para Brasília.

Como adiar sua viagem

A companhia está oferecendo aos clientes a possibilidade de adiar os voos sem custo extra. Para isso basta entra na seção “Suas Reservas” no site da companhia; pelo telefone 4003 9955 (capitais e regiões metropolitanas) opção 2 ou 0800 888 9955 (demais localidades) opção 2; pelo Twitterusando a hashtag #AirFrance; ou na página da Air France no Facebook. Para os clientes que tiverem voos cancelados, o ticket será totalmente reembolsado.

Fonte: Panrotas

Testamos a montanha-russa Mako e pedimos bis; vídeo

É possível, em um curto período de três minutos, sentir adrenalina, êxtase, arrepios, ansiedade, sensação de liberdade e felicidade? Em Orlando, é.

Bastaram os primeiros segundos na Mako, nova montanha-russa do Sea World, para o coordenador do site da PANROTAS, Danilo Teixeira, sentir um mix de emoções tão intensas quanto as curvas da nova atração.

No vídeo publicado no blog PANROTAS em Viagem, você pode cair com Danilo de uma altura de 60 metros e sentir, a 118 quilômetros por hora, vontade de gritar com ele a cada subida e descida da selvagem atração.

Considerada a mais rápida, longa e alta montanha-russa do mundo, Mako fez Danilo sintetizar todas as suas emoções em um grito – e um texto – que você lê aqui. Se eu fosse você, assistiria na mesma quantidade de vezes que ele foi no brinquedo (“apenas” seis).

Fonte: Panrotas