10 motivos pra ir às cervejarias da Califórnia

Vai para o estado mais cervejeiro dos Estados Unidos? Aproveite para fazer um roteiro inesquecível pelo melhor do lúpulo

Fonte: VIAGEM E TURISMO   |   Por: Fernando Souza

Foto: Divulgação

Com 570 fábricas em operação e 240 planejadas, a Califórnia é o estado americano líder na produção de cervejas artesanais e conquista o público com as fortes e amargas IPAs.


                Anaheim Brewery, em Ananheim, Califórnia

1. Prezar a identidade local

Consumir produtos locais gera empregos, fortalece a identidade regional, conecta a comunidade, reduz custos de transporte, tem menos impacto ambiental… Na Califórnia, esse hábito é tão intrínseco ao lifestyle que impacta diretamente na experiência do visitante. Se você entrar num mercado qualquer dos EUA, encontrará todas as grandes marcas de cerveja americanas e europeias. Se esse mercado ficar na Costa Oeste, haverá dez vezes mais rótulos californianos. Em Anaheim, a cidade da Disneyland original (42 quilômetros ao sul de Los Angeles), o prestígio da pequena Anaheim Brewery (foto) pode ser medido pelo seu principal cliente – exatamente o parque do ratinho orelhudo, visitado por milhões de turistas do mundo todo.


                Barris de fermentação de cerveja, Califórnia

2. Provar cervejas top

Em setembro de 2015, três cervejas artesanais da Califórnia estavam no top 20 do Brejas, outras três no top 20 do Beer Advocate e cinco entre as 20 melhores do Rate Beer. Outro atestado de qualidade, algumas dessas companhias começaram a ser adquiridas por gigantes do setor, como aconteceu com a Eisenbahn e a Baden Baden no Brasil. A Firestone Walker, em Paso Robles (entre San Francisco e LA), hoje pertence à belga Duvel. Também em setembro de 2015, a Lagunitas, de Petaluma (Sonoma County), que sempre posou de “local”, vendeu 50% da sua alma à Heineken. E a insaciável InBev não para de passar o rodo em todo o território americano, onde já absorveu craft breweries como a Goose Island, de Chicago, e a Blue Point, de NY


                Lúpulo, Califórnia

3. Fartar-se de lúpulo

A febre das cervejas na Califórnia consolidou o gosto regional pelo lúpulo (hop, em inglês), ingrediente da receita-base de todas as brejas (que sempre levam, ainda, malte e levedura). Planta da família da maconha, o lúpulo dá aquele amargor silvestre à bebida e funciona como conservante natural, tanto que, no século 18, superdosava os barris que os britânicos mandavam à Índia – daí o termo India pale ale (“cerveja clara da Índia”), ou IPA (pronuncia-se “ái-pi-ei”), o suco de uva dos hipsters californianos. Enquanto o índice de amargor (International Biterness Unit, ou IBU) de uma Brahma não passa de 15 pontos, e a de uma pilsen tcheca, de 45, uma imperial IPA pode chegar a 120 pontos. Não raro, as IPAs também são mais alcoólicas, com teor acima dos 7%

<!–

  • –>

    Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s