Beach Park anuncia atração de R$ 13 mi e vila noturna

Parques temáticos , Projeção do Vaikuntudo, a nova atração do parque aquático

Projeção do Vaikuntudo, a nova atração do parque aquático
Dentro das comemorações de 30 anos de existência, o Beach Park anunciou o lançamento de uma nova atração: o Vaikuntudo. Em entrevista ao Portal PANROTAS, o diretor geral do Beach Park, Murilo Pascoal, revelou que o investimento do brinquedo, que tem inauguração prevista para novembro, chega aos R$ 13 milhões. “A chegada do Vaikuntudo reafirma a nossa política de apresentar aos clientes uma nova atração a cada dois ou três anos”, disse.

O Vaikuntudo será usado com boias para até quatro pessoas e será o maior do mundo na categoria tornado, nome técnico dado pela fabricante Proslide. “Será o maior do mundo em altura e em percurso. É uma experiência completa, com descidas, velocidades, movimentos de ida e volta e queda na piscina. É uma atração para a família, assim como a grande maioria das opções de lazer que fazem parte do Beach Park”, afirmou Murilo.

A torre do tornado terá 25 metros de altura, o diâmetro do funil 18,5 metros e o comprimento do tubo será de 240 metros. Segundo o parque, a capacidade de movimentação de pessoas do brinquedo será de 720 por hora, e um volume de água de mais de 1,2 milhão litros por hora.

“Atrações semelhantes ao Vaikuntudo são as mais visitadas em parques de todo o mundo. Acredito que no Beach Park não será diferente. Estamos muitos animados com esse importante anúncio”, revelou o executivo.

Pascoal garantiu que as obras do novo brinquedo já estão adiantadas e dentro do prazo. As peças que compõem a atração, que, segundo ele, é a parte mais complicada de uma construção, já estão no Brasil. A construção do Vaikuntudo contou com a isenção da taxa de importação, concedida graças ao apoio do Ministério do Turismo e do Ministério da Indústria e Comércio. O governo do Ceará também contribuiu, isentando o ICMS.

“Sem esse apoio, ficaria muito difícil ou impossível”, afirmou o diretor geral.

VIDA NOTURNA
Para suprir a demanda de alguns hóspedes, que pediam opções de lazer durante a noite, o Complexo Beach Park anuncia a construção da Vila Azul do Mar, localizada na entrada do parque.

“Vamos construir uma vila para os nossos clientes desfrutarem bons momentos durante as noites que estiverem no Beach Park”, explicou Murilo.

Orçada em R$ 20 milhões, a Vila Azul do Mar será construída e entregue em duas etapas, sendo a primeira para novembro, junto com a inauguração do Vaikuntudo, e a outra para o meio do ano que vem. Na primeira fase, o espaço contará com quatro lojas de produtos do Beach Park, quatro quiosques de comercialização de produtos alimentícios, um restaurante para 120 pessoas e uma loja de artesanato, que contará com o design de Marcelo Rosenbaum.

“Nossa intenção é oferecer ao nosso hóspede uma estrutura completa de lazer, para que ele não precise sair do complexo. Nossos clientes há anos pediam opções de entretenimento, estamos atendendo aos pedidos. Tudo está sendo construído e cuidado com os mínimos detalhes”, adiantou Murilo.

Fonte: PANROTAS

Companhia aérea japonesa operará dois novos Boeing inspirados em “Star Wars”

  • Antes, a All Nippon Airways já havia decorado um Boeing 787 com o carismático robôzinho R2-D2Antes, a All Nippon Airways já havia decorado um Boeing 787 com o carismático robôzinho R2-D2

A companhia aérea japonesa All Nippon Airways (ANA) incluirá em seu serviço comercial dois novos aviões cujo design se inspira no robô BB-8, personagem original do filme da saga “Star Wars”, informou nesta terça-feira (18) a empresa.

O modelo Boeing 777-300ER começará a operar em março de 2016, principalmente entre Japão e Estados Unidos. A aeronave incluirá os característicos desenhos circulares em tom alaranjado do robô na fuselagem, e o bico estará desenhado para que pareça ser a cabeça do esférico autômato.

Este avião se unirá ao Boeing 787-9 Dreamliner, cujo design se inspira no icônico robô R2-D2 que a companhia divulgou no último mês de abril, e que começará oferecer voos comerciais no próximo dia 18 de outubro com a cobertura da rota Tóquio-Vancouver (Canadá).

Posteriormente, o Jet R2-D2 cobrirá rotas entre Japão e outras cidades incluídas no serviço internacional da ANA como Seattle (EUA), Munique (Alemanha), Paris, Bruxelas, Sydney, Pequim e Jacarta. Em novembro a aeronave se centrará nas rotas domésticas da companhia aérea.

Parceria com Disney
Além destes dois modelos, a companhia porá em funcionamento outro avião, um Boeing 767-300, cujo design incluirá a imagem de ambos robôs e que, da mesma forma que os anteriores, cobrirá rotas internacionais e nacionais.

“Estou convencido que os fãs (de “Star Wars”) de todo o mundo adorarão os desenhos”, declarou o presidente da companhia aérea japonesa ANA, Osamu Shinobe, em comunicado de imprensa. A iniciativa faz parte de um projeto de cinco anos entre a companhia aérea japonesa e a americana Walt Disney, atual proprietária dos direitos da saga intergalática.

Fonte:UOL

Primeiro Hotel Fasano nos EUA será em Miami

Perspectiva artística do projeto (imagem divulgação)

Perspectiva artística do projeto (imagem divulgação) <!–

–>

O Shore Club de Miami Beach foi o local escolhido para a abertura do primeiro Hotel Fasano nos Estados Unidos. A abertura está prevista para o final de 2017.

À frente do projeto está a investidora imobiliária HFZ Capital Group, que selecionou a marca brasileira para operar o empreendimento, que se chamará Fasano Hotel and Residences at Shore Club.

O Fasano em Miami terá aproximadamente 100 quartos e 75 unidades residenciais de alto padrão, desenvolvidos por Isay Weinfeld, arquiteto e designer brasileiro premiado internacionalmente. Weinfeld também desenhou os hotéis Fasano na capital paulista, na Fazenda Boa Vista (SP) e no Uruguai.

“O Fasano possui tradição inigualável de excelência, em perfeita sintonia à nossa visão de um Shore Club renovado. Estamos felizes em ter o Fasano como parceiro e trazer este estilo único de hotelaria para Miami Beach”, afirma o fundador e presidente do HFZ Capital Group, Ziel Feldman.

“Atenção aos detalhes sempre foi uma característica do Fasano e nossas propriedades são marcadas pela dedicação e excelência. Estamos animados com a criação do Fasano Shore Club com a HFZ Capital Group”, afirma o sócio-fundador do Fasano, Rogério Fasano.

Fonte:PANROTAS

Palácio de Versalhes quer abrigar hotel com vista para jardim

Instituição abriu concorrência para hotel em três prédios do complexo.
Empresa terá que renovar telhado e fachada e reformar interior.

Vista aérea do Palácio de Versailles, na França (Foto: Joel Saget/AFP)
Vista aérea do Palácio de Versalhes, na França (Foto: Joel Saget/AFP)

O Palácio de Versalhes, residência dos reis da França nos séculos XVII e XVIII, quer transformar em hotel um conjunto de três prédios com vista para o jardim de Orangerie, indicou nesta segunda-feira (17) a direção do local.

A administração abriu há duas semanas uma concorrência para este projeto, que inclui os três edifícios, desocupados desde 2008, que representam uma área total de 2.800 metros quadrados.

O acesso ao hotel será externo ao parque, mas alguns quartos terão vista para o jardim de Orangerie.

Reforma de 4 milhões de euros

Turistas no Palácio de Versailles, na França (Foto: Kenzo Tribouillard/AFP)Turistas no Palácio de Versaiiles, na França (Foto: Kenzo Tribouillard/AFP)

De acordo com a concorrência para este hotel, cuja concessão será dada por 60 anos, a renovação do telhado e da fachada representa um investimento estimado entre 4 e 7 milhões de euros, aos quais são acrescentados 4 milhões de euros para reformas internas.

“Esta iniciativa faz parte da política de renovação das atividades econômica em monumentos históricos, a valorização dos espaços e a implantação de atividades econômicas em monumentos históricos”, explica uma fonte próxima à administração de Versalhes.

Quarto da princesa Adelaide, filha do rei Luís XV, no Palácio de Versailles. Os aposentos pertencentes às filhas do rei reabriram ao público totalmente reformados no fim de abril. (Foto: Kenzo Tribouillard/AFP)
Um dos quartos do interior do Palácio de Versailles (Foto: Kenzo Tribouillard/AFP)

O grupo AccorHotels, que disputa a concorrência de acordo com o Journal du Dimanche, confirmou o seu interesse à AFP.

“O que seria surpreendente é que não fizéssemos parte do grupo que apresentou um projeto. A partir do momento que você é o número um do mercado, é lógico estar na corrida”, declarou um porta-voz.

Um projeto de “hotel boutique” com 23 quartos já havia sido anunciado em 2010 e uma concessão de 30 anos foi atribuída a uma empresa privada, Ivy Internacional, mas esta renunciou ao projeto.

O Palácio de Versalhes, no sudoeste de Paris, é um dos locais mais visitados por turistas na França.

Fonte:G1

Conheça hotéis que colocam os hóspedes dentro de seu livro favorito

Quem nunca leu as páginas de um livro e não se imaginou vivendo aquelas situações na vida real? A relação entre hotéis e literatura sempre foi bastante próxima, seja por passagens importantes das obras serem ambientadas ali, ou até pelo fato do próprio escritor ter vivido naquele local.

Alguns estabelecimentos no mundo perceberam esta lacuna e criaram hotéis com quartos personalizados para os seus “hóspedes-leitores”, fazendo com que eles vivam uma experiência diferenciada. Alternativa um tanto mais ousada do que referências a clássicos chegou até a ser cogitada na Espanha.

No entanto, em meados de 2014, a justiça do país embargou um hotel que seria inspirado na trilogia “Cinquenta Tons de Cinza” e teria 20 quartos equipados com apetrechos para a prática do sadomasoquismo, além de ambientes pensados para orgias.

Se interessou pela experiência de experimentar seu livro favorito na vida real? O UOL Viagem te mostra alguns deles:

Divulgação
Divulgação

Ibis Styles, em Belo Horizonte (MG)

Todos os ambientes do hotel são em homenagem a Carlos Drummond de Andrade. Logo na entrada há uma grande caricatura do autor e um lápis gigante, além de outras imagens do escritor nos corredores. Frases dele também funcionam como cabeceira das camas nos quartos. A ‘social wall’, parede interativa na qual os hóspedes podem combinar caronas para o aeroporto, passeios na cidade e outras atividades, tem a frase ?E agora, José??. No Espaço Kids, livros de Drummond e adaptações de poesias infantis estão à disposição. Já para os adultos, as obras ficam no bar do hotel.
Divulgação
Divulgação

Ibis Styles Wroclay Centrum, na Polônia

Todos os hotéis com a bandeira ?Style? do grupo Ibis são temáticos e inspirados na literatura. Este, na Polônia, remete ao universo criado por Lewis Carroll em ?Alice no País das Maravilhas?. A obra também está presente em um dos quartos do hotel italiano Maison Moschino, que, em outra acomodação, faz referência a ?Chapeuzinho Vermelho?, com direito a um lobo de tecido sobre a cama à espera dos hóspedes.
Divulgação
Divulgação

“The Hobbit Motel”, na Nova Zelândia

A propriedade reproduz parte do vilarejo ? com direito a casinhas de madeira de portas e janelas redondas encravadas nos gramados ? no qual vivem os hobbits, criaturas que fazem parte do mundo fantástico criado por J. R. R. Tolkien em livros como ?O Senhor dos Anéis? e, claro, ?O Hobbit?.
Divulgação
Divulgação

Radisson Sonya, na Rússia

Como não poderia deixar de ser, uma homenagem ao russo Fiódor Dostoiévski. Localizado em São Petersburgo, cidade onde ambientou parte de suas histórias, o hotel transporta seus hóspedes para a época do livro “Crime e Castigo”. Apesar da decoração mais antiga, não deixa de ter modernidades, como internet sem fio e serviço de quarto 24 horas.
Divulgação
Divulgação

Sylvia Beach Hotel, nos Estados Unidos

A propriedade já deixa explícita em seu nome a homenagem à antiga dona da “Shakespeare and Company” ? célebre livraria parisiense que também serve de hospedagem a escritores. No entanto, ela não é a única homenageada. Os quartos do lugar são inspirados e ambientados de acordo com autores. Eles são divididos entre romancistas, clássicos e best-sellers. Outro escritor homenageado no Sylvia Beach é Julio Verne.
Divulgação
Divulgação

Le Pavillons des Lettres, na França

Localizado em Paris, cidade por muito tempo considerada a capital literária do mundo, o luxuoso hotel tem todas as suas acomodações com detalhes que fazem referência a algum escritor. Também é decorado por frases cunhadas em suas paredes e, em cada quarto, há vários títulos disponíveis para os hóspedes se deliciarem na leitura.
Fonte:Rodrigo Casarin
Do UOL

Harmony of the Seas terá escorregador de 30 metros

Cruzeiros , (Divulgação)

(Divulgação)
A Royal Caribbean revelou que o Harmony of the Seas, da classe Oasis, com estreia marcada para maio de 2016, terá um parque aquático interativo para crianças, o Splashaway Beach, com escorregadores, canhões d’água, entre outras atrações.

O espaço promote cores bem chamativas e atrações como The Ultimate Abyss, escorregador com mais de 30 metros de queda, que atravessará cinco decks do transatlântico. Além disso, a The Perfect Storm reúne três escorregadores: Cyclone, Typhoon e Supercell.

A embarcação tem 361 metros de comprimento, 66,5 de largura, capacidade para 5,49 mil passageiros, além de dois mil quartos e 227 toneladas.

Fonte:PANROTAS

Invenção genial pode tornar viagens aéreas menos tediosas

Airhook, suporte para uso de smartphones e tablets em aviões

Airhook: o dispositivo é simples e deverá ser vendido por 30 dólares

 
São Paulo — Dê uma volta pelo corredor de um avião em voo e você vai ver muitos passageiros vendo filmes ou lendo num tablet ou smartphone. Mas achar uma posição confortável para isso não é fácil. O Airhook é um dispositivo simples que traz uma solução para esse problema.

O Airhook nasceu da experiência de seu criador, o americano Craig Rabin. Numa viagem de Seattle a San Francisco, ele sentiu dificuldade para achar um lugar apropriado para o tablet enquanto carregava um casaco no colo para não amassá-lo no bagageiro.

Rabin observa que, mesmo quando se usa a mesinha para apoiar o tablet ou smartphone, a tela fica muito baixa em relação aos olhos. Depois de algum tempo olhando para o dispositivo, o pescoço pode até ficar dolorido.

Para resolver o problema, Rabin projetou um suporte plástico muito simples que pode ser preso acima da mesinha quando ela está fechada.

O suporte mantém firme o tablet ou smartphone, e também inclui um porta-copos. Uma dobradiça permite ajustar a posição da tela quando o banco à frente é reclinado.

Numa impressora 3D, Rabin fez sucessivos protótipos até chegar a um desenho que funcionasse bem. Lançou, então, o projeto no site de financiamento coletivo Kickstarter. O objetivo era arrecadar 15 mil dólares para fabricar o primeiro lote. Conseguiu 72 mil dólares.

As primeiras pessoas que contribuíram para o projeto no Kickstarter puderam adquirir um Airhook por 15 dólares. Quando estiver disponível comercialmente, o dispositivo deverá custar 30 dólares. É um típico produto que pode fazer sucesso em lojinhas de aeroportos.

Fonte: Maurício Grego, de EXAME.com Siga-me

%d blogueiros gostam disto: