Rota do vinho uruguaia contempla conhecedores e leigos no assunto

 

Vinícolas no Uruguai oferecem degustações e refeições harmonizadas

Vinho produzido pela vinícola Artesana, localizada em Canelones, cidade próxima a Montevidéu

Depois da Argentina, o Uruguai é um dos países mais procurados pelos brasileiros. Nos últimos dez anos, a quantidade de turistas vindos do Brasil aumentou 260% -em 2004 eram 187 mil e em 2014 atingiu aproximadamente meio milhão de visitantes. Nos primeiros meses de 2015, nada menos do que 196 mil visitaram o país, levados pela proximidade (o que possibilita viagens curtas), preços em conta (especialmente em tempos de dólar em alta), atrações turísticas e gastronomia. Isso sem contar a atmosfera liberal que o governo do ex-presidente José Mujica trouxe ao país e que serviu para atrair ainda mais os brasileiros.

Destino certeiro para fãs de vinho, seja um profundo conhecedor do assunto ou apenas aquele que gosta de tomar umas tacinhas de vez em quando, o Uruguai –tanto na capital e especialmente a região de Punta del Leste- oferece passeios em vinícolas para todo tipo de público e bolso. É só escolher o seu. Veja algumas opções abaixo:

Vinhedos e oliveiras
Em uma fazenda de cinco mil hectares em Punta del Leste, funciona a vinícola Colinas de Garzón. Ali, o tour começa com uma visita para conhecer o processo de fabricação de vinhos. Depois, é a hora de explorar as plantações de uvas, azeitonas e amêndoas, o que pode ser feito a bordo de um micro-ônibus ou mesmo de bicicleta. Durante o passeio -que tem duração de aproximadamente 40 minutos você aprende sobre os diferentes modos de cultivo de cada um dos produtos oferecidos. No final, é oferecida uma degustação com queijos, castanhas, azeites e vinhos, que podem ser levados para casa. As visitas são agendadas e acontecem todos os dias.
Colinas de Garzón
www.colinasdegarzon.com
End. Ruta 9, km 175
Visitas de quarta a domingo, às 11h e às 14h.
Preço: R$ 343,80 (UYU 3 mil) (com degustação)

No alto da serra
Comandada pelo casal Paula e Alvaro Pivel, a pequena Alto de La Ballena está localizada no distrito de Maldonado (próximo a Punta del Leste) e começou suas atividades em 2000. A proposta é oferecer um passeio mais intimista de aproximadamente 1h30 pelo vinhedo encrustrado na Sierra de la Ballena. Depois, aproveite para provar os vinhos de algumas das uvas plantadas ali –Merlot, Syrah, Cabernet Franc, Tannat e Viognier, que podem ou não ser acompanhadas de uma degustação harmonizada com queijos artesanais. O casal também organiza jantares com chefs convidados.
Alto de La Ballena
www.altodelaballena.com
Ruta 12, km 16,4
Visitas diárias, das 10h30 às 18h.
Preços: de R$ 87, 10 (UYU 760) a R$ 126 (1.100)

Influência ibérica
Na Bodega Bouza, localizada em Canelones (principal região vinícola do país) e distante 20 minutos de Montevidéu, a visita se inicia com uma volta para conhecer a vinícola e a produção dos de vinhos. Ali, um dos destaques é a uva Alvarinho, original da península ibérica, assim como seus fundadores. Vá com tempo para gastar boas horas no local: depois do passeio, aproveite o restaurante do local para fazer uma degustação acompanhada de embutidos, queijos e pães artesanais. Ou almoçar: da parrila saem carnes (cordeiro é o destaque) e pescados, além de risotos e saladas, tudo elaborado para harmonizar com os vinhos produzidos no local.
Bodega Bouza
www.bodegabouza.com
Camino La Redencion 7658
Visitas diárias das 11h às 16h
Preço: R$ 85 (UYU 750) a R$ 137 (1200)

Jovem e moderna
Uma das mais novas vinícolas da região de Canelones é a Artesana. Os brasileiros são a maioria do público que visita a casa comandada pelas sócias Valentina Lazaneo e Analía Gatti e que tem como destaque os vinhos feitos da uva Zinfandel, originária da Califórnia. As mudas foram levadas para o Uruguai em 2007, mas o plantio começou no ano seguinte. Em 2011 a vinícola finalmente abriu as portas e hoje produz e comercializa vinhos que podem ser degustados (e adquiridos ali) acompanhados de queijos e embutidos. Se preferir, a casa organiza almoços harmonizados para pequenos grupos de até oito pessoas. Em breve, pretende abrir para aulas de gastronomia que ensinará os visitantes a preparar parrilada.
Artesana
www.artesana.winery.com
Ruta 48, km 3600
Visitas de segunda à sexta, das 11h às 16h
Preço: à partir de R$ 69 (UYU 600)

Fonte:Claudia Lima
do UOL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s