Vem aí a montanha-russa mais veloz de Orlando

O Sea World promete para o segundo trimestre do ano que vem a montanha-russa mais rápida e alta de Orlando. Anunciada hoje, a Mako é inspirada na perseguição de um tubarão a uma presa. Com 61 metros de altura e 1,45 mil metros de extensão, Mako deve atingir uma velocidade de 117km/h.

Para ter um aperitivo do que será a Mako, assista ao vídeo.

https://www.youtube.com/watch?v=KY2CJgxVVCA&feature=player_embedded

fonte:Panrotas

Foto de tulipas tirada com drone disputa prêmio da National Geographic

O 2015 National Geographic Traveler Photo Contest premiará melhores fotos de viajantes de todo o mundo.

Da BBC

O fotógrafo Anders Andersson usou um drone para fotografar campo de tulipas na Holanda (Foto: Anders Andersson/National Goegraphic Traveler Photo Contest/BBC)
O fotógrafo Anders Andersson usou um drone para fotografar campo de tulipas na Holanda (Foto: Anders Andersson/National Goegraphic Traveler Photo Contest/BBC)

Em 2015, a revista National Geographic volta a premiar as melhores fotografias de viajantes em todo o mundo, no National Geographic Traveler Photo Contest.

Howard Singleton registrou o bocejo de um hipopótamo (Foto: Howard Singleton/National Goegraphic Traveler Photo Contest/BBC)
Howard Singleton registrou o bocejo de um hipopótamo (Foto: Howard Singleton/National Goegraphic Traveler Photo Contest/BBC)

Um dos fotógrafos usou um drone para conseguir imagens no ângulo “olho de pássaro” de um campo de tulipas na Holanda. Outras fotos mostram momentos singelos, como a pintura no rosto de uma garotinha indiana ou o momento em que uma mulher queniana chega ao topo de uma formação rochosa de 40 metros de altura – que ela escala todos os dias – para meditar.

Foto de uma garotinha indiana é uma das concorrentes (Foto: Aashit Desai/National Goegraphic Traveler Photo Contest/BBC)
Foto de uma garotinha indiana é uma das concorrentes (Foto: Aashit Desai/National Goegraphic Traveler Photo Contest/BBC)

As fotografias são divididas em Retratos de viagem, Cenas externas, Lugar único e Momentos espontâneos. A edição do ano passado teve 18 mil concorrentes e, neste ano, o concurso aceitará fotos até o dia 30 de junho de 2015.

Foto de mulher queniana é uma das concorrentes (Foto: Alan Gichigi/National Geographic Traveler Photo Contest/BBC)
Foto de mulher queniana é uma das concorrentes (Foto: Alan Gichigi/National Geographic Traveler Photo Contest/BBC)

O vencedor participará de uma Expedição Fotográfica da National Geographic para a Costa Rica e o Canal do Panamá.

Fonte:G1

Parque de diversões nos EUA inaugura montanha-russa em 4D

Nova atração do parque Six Flags, no Texas, terá Batman como temática e voos de ponta cabeça por seis loopings

Famoso por ter as montanhas russas mais radicais dos Estados Unidos, o parque de diversões Six Flags, prepara-se para inaugurar neste sábado (23), na unidade de San Antonio, no Texas,  uma atração que promete ser a mais excitante dos 22 anos de sua história: o BATMAN – The Ride. Uma montanha-russa em 4 dimensões com mais de 36 metros de altura e seis loopings durante o percurso.

Com formato wing coaster, quedas inesperadas e seis loopings, a montanha-russa do Batman promete ser a maiors atração do parque Six Flags Fiesta Texas
Divulgação

Com formato wing coaster, quedas inesperadas e seis loopings, a montanha-russa do Batman promete ser a maiors atração do parque Six Flags Fiesta Texas

Com tecnologia magnética em sua estrutura, o brinquedo proporcionará quedas livres inesperadas em ângulo de 90º e voos de ponta cabeça e de lado, enquanto o carinho fica suspenso por fora dos trilhos. Cada um dos cinco vagões poderá acomodar até oito passageiros que, em alguns momentos, ficarão frente a frente, de cabeça para baixo, como morcegos.

A temática do homem morcego ainda estará refletida ao longo de toda a fila de espera, onde será possível ver o Batmóvel e brincar com o Batsinal.

fonte:IG

Enquanto o novo Star Wars não sai, viaje pelas locações dos outros filmes

 

O sétimo e tão aguardado filme da saga Star Wars, “O Despertar da Força”, tem lançamento mundial previsto para o dia 18 de dezembro deste ano. São mais de dez anos de espera desde o último lançamento da franquia, “Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith”, de 2005. Falta pouco, mas para aqueles fãs que não se aguentam mais de ansiedade, um roteiro por quatro continentes visita 23 locações usadas pelos criadores da série para criar os oito planetas diferentes que aparecem nos seis primeiros filmes.

Selecionamos alguns dos mais interessantes (o guia completo pode ser encontrado em inglês no site http://guides.starwarsfactfile.co.uk/travelguide), e incluímos alguns outros que não apareceram na tela do cinema, mas, mesmo assim, provocam arrepios nos aficionados por Star Wars. Que a força esteja com você!

Conheça as locações dos filmes da saga Star Wars

 

Tradicional construção erguida há séculos pelo povo berbere no norte da África foi usada como locação para a casa em que Luke Skywalker cresceu. Fica na cidade de Matmata, na Tunísia Creative Commons/Scott Roberts

Hotel Sidi Driss, Tunísia

Tradicional construção erguida há séculos pelo povo berbere no norte da África foi usada como locação para a casa em que Luke Skywalker cresceu. Fica na cidade de Matmata, na Tunísia Leia mais Creative Commons/Scott Roberts

O desértico planeta de Tatooine, onde Luke Skywalker foi criado, na verdade fica na cidade de Matmata, na Tunísia. O filme usou uma tradicional casa construída pelos povos berberes que durante séculos ocuparam parte do norte-africano. Utilizada na produção do “Episódio IV”, de 1977, teve a decoração totalmente desfeita após as filmagens, sendo refeita para a filmagem de “Ataque dos Clones”, em 2000.

Hoje o local funciona como um hotel que recebe turistas (na maioria fãs dos filmes) durante todo o ano. A decoração utilizada no longa ainda está toda lá, embora desgastada com o tempo. Não é possível dormir nas salas que serviram de locação para a saga, mas no restaurante do hotel você vai comer como se fosse o jovem Luke Skywalker.

Já as imagens com o exterior da casa foram feitas a 300 km dali, nos arredores da cidade de Tozeur. Lá fica Chott El Jerid, um lago de sal que fica seco boa parte do ano. Foi usado para cenas do deserto. Quem visitar a região, ainda pode conhecer com um pequeno iglu no meio do nada, que foi construído para ser o exterior da casa de Luke, e Mos Espa, uma vila inteiramente criada para servir de cenário da cidade de mesmo nome no “Episódio I: A Ameaça Fantasma”, de 1999. Hoje a vila está vazia e abandonada, mas segue bem preservada devido ao fluxo de turistas.

 O cenário que permanece preservado na Tunísia é Mos Espa, uma vila inteiramente criada para o “Episódio I: A Ameaça Fantasma”, de 1999
Uma casinha em forma de iglu foi construída em meio ao Chott El Jerid, um lago de sal que fica seco boa parte do ano, na Tunísia, para ser o exterior da casa em que cresceu Luke Skywalker. A casinha está até hoje perdida no deserto

Vale da Morte, Califórnia 

Creative Commons/ 3nglishN3rd

O Vale da Morte, na Califórnia, foi usado como locação para criar o planeta Tatooine

Se boa parte do planeta de Tatooine foi filmada no deserto da Tunísia, algumas cenas para o “Episódio IV: Uma Nova Esperança” foram feitas na Califórnia. Diz a lenda que o criador de Star Wars, George Lucas, não fez imagens suficientes na Tunísia, e teve que correr para o Vale da Morte para fazer as últimas cenas, já no ano de lançamento do primeiro filme, em 1977.

Alguns tours autoguiados levam aos locais onde a saga foi gravada. Ao total, 29 cenas dos “Episódios IV e VI: O Retorno de Jedi” foram realizadas na região. Para saber com detalhes onde cada uma se passou, o site www.panamintcity.com/exclusives/starwars.html mostra exatamente cada um, assim como um mapa para seguir os passos dos personagens dos filmes.

Redwood State Park, Califórnia

Parte das cenas que se passam na floresta da lua de Endor, que aparece no “Episódio VI: O Retorno de Jedi”, foi filmada no bosque Tall Trees Redwood, na parte norte do Condado de Humboldt, na Califórnia

Para quem já estiver na Califórnia, a próxima parada é na floresta da lua de Endor, que aparece no “Episódio VI: O Retorno de Jedi”. Ela foi filmada no bosque Tall Trees Redwood, na parte norte do Condado de Humboldt. Outras cenas foram gravadas em florestas privadas e públicas nos arredores

Lago Como, Itália 

No “Episódio II: O Ataque dos Clones”, de 2002, Anakin Skywalker e Padmé Amidala se isolam em um retiro à beira de um lago em Naboo para consumar o casamento proibido. Apesar do exterior da casa em que ficaram ter sido modificado por computação gráfica, as filmagens foram realizadas na Villa del Balbianello, às margens do Lago Como, na região italiana conhecida como Lombardia.

Creative Commons/ Holly Hayes

As filmagens do “Episódio II: O Ataque dos Clones” foram realizadas na Villa del Balbianello, às margens do Lago Como, na Lombardia

A varanda de Villa del Balbianello pode ser facilmente reconhecida no filme “O Ataque dos Clones”, mas sem as estátuas que aparecem na foto

O local é atualmente aberto aos visitantes, que chegam por Lenno, uma cidade vizinha. De lá podem visitar o terraço que aparece no filme com bela vista do lago, vasculhar os jardins e recriar as cenas que aparecem em Star Wars. Para os fãs menos ciumentos, ainda dá para encontrar cenários de outro filme rodado na vila: “007 – Cassino Royale”, de 2006.

Para quem está na Itália, pode dar uma passada no Monte Etna, o maior vulcão da Europa, localizado na parte oriental da Sicília. Foi lá que Anakin Skywalker e Obi Wan Kenobi travaram uma épica luta de sabres de luz, no “Episódio III: A Vingança de Sith”.

Teatro Chinês, Los Angeles

A estreia do primeiro filme da saga Star Wars foi realizada no Teatro Chinês, em Hollywood, no dia 25 de maio de 1977

O famoso cinema em frente a Calçada da Fama, em Hollywood, Los Angeles, está na história de Star Wars como o primeiro lugar onde o filme foi exibido, no dia 25 de maio de 1977. Se você procurar bem, vai encontrar as marcas eternizadas pelos personagens C-3PO, Darth Vader e R2-D2 na calçada, naquele mesmo ano.

Os personagens C-3PO, Darth Vader e R2-D2 deixaram suas marcas na Calçada da Fama, em frente ao teatro Chinês

Somente em 1984, o criador do filme George Lucas deixou suas marcas na Calçada da Fama, enquanto Harrison Ford, que viveu o personagem Han Solo nos episódios IV ao VI, marcou a calçada em 1992. Aliás, o ator vai reviver o papel no episódio VII, com lançamento previsto para o final do ano.

Catedral Nacional de Washington, EUA 

Creative Commons/ Steve Petrucelli

Uma estátua da cabeça de Darth Vader decora a fachada da Catedral Nacional de Washington, na capital americana

Talvez esse seja o destino de peregrinação dos fãs de Star Wars mais inusitado. A Catedral Nacional de Washington, na capital americana, começou a ser construída em 1907, muitos anos antes de alguém imaginar que um dia existira um filme com guerras espaciais, robôs, sabres de luz e seres de outro mundo. Suas obras, porém duraram 83 anos, finalizada em 1990.

Mas o que isso tem a ver com Star Wars? É que no ano de 1980 foi realizado um concurso em que crianças desenhariam as esculturas que decorariam as torres da catedral. Christopher Rader foi o terceiro colocado no concurso com um desenho de Darth Vader, que simbolizava a face futura do mal.

A estátua de sua cabeça então foi esculpida por Jay Carpenter e Patrick Plunkett, e posicionada na torre da ala nordeste da igreja. Com a ajuda de um binóculo, devido à altitude, é possível observar a versão mascarada de Anakin Skywalker.

Fonte:UOL

Legoland Hotel é inaugurado em Winter Haven, na Flórida

Durante a inauguração, canhões atiraram milhares de papéis nas cores da Lego (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

Durante a inauguração, canhões atiraram milhares de papéis nas cores da Lego (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)
Com direito a canhões colocados no topo do hotel lançando milhares de figuras coloridas da marca, o Legoland Hotel, do Legoland Florida Resort, foi inaugurado hoje em Winter Haven, na Flórida. São 152 quartos e suítes com quatro temas diferentes: piratas, reino, aventura e a inédita suíte Lego Friends. Café da manha completo, áreas de lazer interativas, entretenimento a todas as horas do dia, elevador com discoteca e uma piscina são apenas algumas das atrações do novo empreendimento da Lego.

A inauguração apresentou também diversas novidades do Legoland Florida Resort. Dentre elas estão o único quarto Lego Friends dos Estados Unidos e a primeira suíte Lego Friends do mundo todo, inspirados na popular linha de produtos da companhia. Os hóspedes também contarão com acesso exclusivo ao Workshop Master Model Builder, podendo construir peças ao lado de um profissional da Lego durante sessões diárias no hotel.

“O Legoland Florida Resort está em expansão contínua, o que torna um ótimo lugar para famílias com crianças se hospedarem por vários dias. A adição do Legoland Hotel torna isso possível”, disse o gerente geral do Legoland Florida Resort, Adrian Jones.

Confira mais fotos:

O elevador-discoteca conta até com um globo de luz (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

O elevador-discoteca conta até com um globo de luz (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

A entrada do novo Legoland Hotel (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

A entrada do novo Legoland Hotel (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

Entre as áreas interativas de lazer está esse castelo feito com peças de Lego (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

Entre as áreas interativas de lazer está esse castelo feito com peças de Lego (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

Quarto temático dos piratas (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

Quarto temático dos piratas (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

A piscina com boias em formato de peças de Lego (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

A piscina com boias em formato de peças de Lego (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

Quarto temático do reino (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

Quarto temático do reino (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

A entrada do Bricks, restaurante do hotel (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

A entrada do Bricks, restaurante do hotel (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

Quarto temático da aventura (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

Quarto temático da aventura (Divulgação/Chip Litherland para Legoland Florida)

Conheça a vista panorâmica do prédio construído onde eram as torres gêmeas

O edifício One World Trade Center de Nova York, mais conhecido como Torre da Liberdade, inaugurou seu novo observatório que, a 381,25 metros de altura, oferece uma incrível vista de Manhattan, Brooklyn e Nova Jersey.

“Não é só a melhor vista de Manhattan, é a melhor vista do mundo!”, ressaltou à Agência Efe Dave Kerschner, o presidente da Legends, empresa que opera o observatório e que investiu US$ 85 milhões na construção da atração nos últimos andares do edifício mais alto do ocidente.

Se as condições meteorológicas permitirem, os visitantes podem ter visão de 80 quilômetros de distância do horizonte a partir das janelas dos andares 100, 101 e 102. É, literalmente, ter uma vista da altura das mesmas nuvens que em muitos dias ocultam o topo do arranha-céu.

“Estou muito orgulhoso por todos homens e mulheres que trabalharam muito duro. Os arquitetos imaginaram o conceito, os construtores que o tornaram real e todo mundo que trabalhou para que esta atração seja o que é hoje”, afirmou Kerschner.

Mas, além de uma posição geográfica estratégica que permita identificar lugares tão emblemáticos como o Empire State, a ponte do Brooklyn e a Estátua da Liberdade, o One World Trade Center tem uma grande carga simbólica enorme por ter sido construído no terreno em que até 2001 existiam as Torres Gêmeas, ícones do horizonte nova-iorquino.

“Não acho que ninguém seja capaz de esquecer jamais, mas nosso ponto de vista é ser sempre respeitoso com o fato, mas ao mesmo tempo, ser muito otimistas sobre o futuro e contar uma história sobre hoje e sobre o que está por vir”, esclareceu Kerschner.

Destinada a mostrar o orgulho da recuperação nova-iorquina após a tragédia, a torre e sua antena têm exatamente 542 metros de altura ou 1.776 pés, medida utilizada pelo país. O número faz referência ao ano da declaração de independência dos Estados Unidos e daí deriva seu patriótico apelido.

Mike Segar/Reuters

Turista registra a bela vista panorâmica oferecida no 100º andar do prédio One World Trade Center de Nova York, mais conhecido como Torre da Liberdade

Sem uma nova homenagem às cerca de três mil vítimas dos atentados terroristas em Nova York, a única lembrança do 11/9 se articula no uso de tecnologias de ponta, que surpreendem ao longo da visita. Assim, ao subir ao observatório de elevador, no tempo recorde de 47 segundos, os visitantes se deparam com um vídeo que simula janelas e mostram a evolução de Nova York desde sua fundação e até hoje em uma “representação razoavelmente fiel” que mostra as Torres Gêmeas durante os anos em que fizeram parte da silhueta da ‘Big Apple’.
“As pessoas que viram o vídeo acharam que o tratamos de forma correta e muito respeitosa”, disse o presidente da Legends sobre a experiência, que tem versão noturna.

As novas tecnologias também têm papel de destaque antes de chegar no topo, com um mapa interativo na entrada que identifica a nacionalidade dos visitantes em tempo real, um vídeo que mostra o processo de construção do edifício e as vozes dos trabalhadores que o construíram, e uma aparente caverna de rocha que lembra o principal material do edifício.

Uma vez nas alturas começa a experiência “See Forever” (“Veja para sempre”, em português), com um vídeo de dois minutos, cuja tela se eleva até mostrar a incrível vista panorâmica de Nova York a partir do quarto edifício mais alto do mundo.

“Ver para sempre significa tantas coisas, significa ver hoje e no amanhã, significa ver para sempre, ver a 80 km daqui. Ver para sempre é todas as possibilidades que a vida tem a oferecer”, ponderou Kerschner.

As novas tecnologias também se adaptam à vista panorâmica com um anel e um zelador interativos, que explicam as principais atrações de Nova York com somente um movimento de braços, ou com “Sky Portal”, um disco circular de 4,27 metros de diâmetro que permite ver as ruas vizinhas à torre em tempo real.

Com sua abertura ao público no próximo dia 29 de maio, o observatório do One World Trade Center põe o ponto final a um processo para ocupar o vazio deixado há 13 anos pelas “Torres Gêmeas” e dá o empurrão definitivo à recuperação do baixo Manhattan depois da tragédia.

Fonte:Uol

Azul anuncia patrocínio a time de Ronaldo nos EUA

Aviação , A companhia aérea vai estampar seu logo na camiseta do Fort Lauderdale Strikers e também em placas de publicidade no Lockhart Stadium (Divulgação)

A companhia aérea vai estampar seu logo na camiseta do Fort Lauderdale Strikers e também em placas de publicidade no Lockhart Stadium (Divulgação)

A Azul Linhas Aéreas anunciou que será a nova parceira do Fort Lauderdale Strikers, clube que tem o ex-jogador da Seleção Brasileira, Ronaldo, como um de seus sócios. A equipe é a única a atur no futebol profissional do sul da Flórida, nos Estados Unidos, e contará com o logotipo da companhia aérea em sua camisa e em placas de publicidade no Lockhart Stadium, casa dos Strikers, a partir do próximo sábado, 23.

“Estamos muito contentes pelo início desta parceria com o Strikers, clube da mesma cidade onde iniciamos nossos voos internacionais, o que torna o acordo ainda mais especial. Esta é também uma forma de a empresa expandir a força de sua marca no exterior, alçar voos ainda mais altos, e entrar oficialmente para a torcida dos Strikers”, afirma o diretor de Comunicação, Marca e Cultura da Azul, Gianfranco Beting.

A Azul conta com voos diários sem escalas saindo de Campinas para Fort Lauderdale e Orlando desde o fim de 2014, sendo os primeiros destinos internacionais da aérea.

Fonte:Panrotas

Gol inicia venda da rota Brasília-Buenos Aires (EZE)

Aviação ,

A Gol iniciou hoje a venda de bilhetes para sua nova rota direta, entre Brasília e Buenos Aires (EZE). A partir de 2 de julho a aérea passa a operar quatro voos semanais entre os destinos, às segundas, quintas, sextas e domingos. As passagens já podem ser adquiridas pelos canais de vendas da companhia (www.voegol.com.br), agentes de viagem e lojas Voe GOL.

A importância do voo, segundo a Gol, é a maior facilidade no deslocamento dos clientes que viajam a negócio e lazer. “Além disso, os argentinos terão opções de voos com conectividade no aeroporto Internacional de Brasília para cidades das regiões Norte, Centro Oeste e Nordeste, facilitando o deslocamento dentro do Brasil”, afirma a companhia, em comunicado oficial.

fonte: Panrotas

Os trechos serão realizados com aeronaves Boeing 737-800.

Delta pede autorização para voo Guarulhos-Orlando

Aviação ,

A Delta Air Lines pediu oficialmente às autoridades americanas e brasileiras autorização para operar uma ligação entre o Aeroporto de Guarulhos e Orlando, na Flórida, quatro vezes por semana. A intenção da companhia aérea é começar os voos em 19 dezembro e com a parceria com a Gol atingiria mais 20 cidades brasileiras em conexão.

“Continuando com nossa meta de ser a melhor companhia aérea americana na América Latina, sempre ouvimos nossos clientes e nos esforçamos para oferecer a eles mais e mais meios convenientes de viagens a lazer ou negócios”, disse o vice-presidente da Delta para América Latina, Nicolas Ferri. “É muito entusiasmante ter a oportunidade de oferecer quatro voos diretos semanais entre São Paulo e Orlando e oferecer aos clientes o alcance de 600 voos em parceria com a Gol dentro do Brasil”.

O novo voo, se aprovado, será operado com o Boeing 767-300, com 35 assentos na classe Delta One, 32 na Delta Comfort + e 143 na econômica. A previsão é que o voo decole às 21h50 de Orlando, chegando na manhã seguinte, às 9h50, em São Paulo (segundas, terças, quintas e sábados). O retorno (segundas, quartas, sextas e sábados) é às 23h25, chegando a Orlando às 5h35 da manhã seguinte. Assim que aprovados os voos estarão no sistema da companhia americana.

A Delta já opera do Brasil para Atlanta, seu principal hub nos EUA, Nova York e Detroit.

Fonte: Panrotas