Do Brasil, nova opção rápida e confortável rumo a Austrália nos 787 da LAN

A LAN é a única companhia sulamericana que atualmente conta com os Boeing 787, as aeronaves comerciais mais modernas em operação, em sua frota.

 

Fonte:Uol

Ao todo, são dez aeronaves operando voos para São Paulo, Madri, Frankfurt, Los Angeles, Cancún, Miami, Punta Cana, Lima e Buenos Aires a partir de Santiago, capital do Chile.

Boeing 787 da LAN em voo. (Divulgação)

Para passageiros partindo do Brasil, até agora, a única rota onde era possível voar no 787 sem realizar conexões e percursos desnecessários era mesmo entre São Paulo e Santiago. A LAN realiza até dois voos por dia com esse equipamento entre as duas cidades –um trecho curto, de pouco mais de três horas, no qual poucas das inovações presentes nos Boeing são perceptíveis para a maioria dos passageiros.

Isso, no entanto, deve mudar. A LAN pretende passar a utilizar os novos aviões em seus voos diários entre Santiago, Auckland (Nova Zelândia) e Sydney (Austrália), aposentando definitivamente os últimos três A340 de sua frota –utilizados justamente nesta rota– em abril de 2015.

LAN é a única aérea da América do Sul a operar o 787. (Divulgação)

Os A340 são excelentes aviões –um dos poucos modelos de aeronave em operação há mais de 10 anos que nunca sofreu qualquer incidente aéreo com vítimas fatais– e a LAN utiliza o modelo nos voos para a Oceania há 12 anos. No entanto, em parte por conta de seus quatro motores e design antigo, os A340 consomem uma quantidade elevada de combustível e são menos eficientes do que os 787 e outros jatos mais modernos.

A mudança ainda não havia sido feita pois as rotas transpacíficas exigem aeronaves capazes de voar por longos períodos, caso uma das turbinas falhe, utilizando somente os demais motores disponíveis, até alcançar um aeroporto emergencial.

O A340 e o 747, ambos com quatro motores, acabam sendo soluções mais práticas nesses casos do que aviões bimotores –como o 787, o 777 ou o A330–, os quais precisam passar por um processo de certificação especial para comprovar quanto tempo conseguem voar de forma segura com apenas uma turbina em funcionamento.

Assentos leito dos A340 da LAN. (Divulgação)

O 787 recebeu autorização das agências reguladoras dos EUA e da Europa para voar nessas condições por até 330 minutos, dando ampla margem para o jato alcançar aeroportos alternativos, fora de sua rota, no sul do Pacífico.

A LAN espera agora o sinal verde das autoridades chilenas, neozelandesas e australianas para iniciar as operações com os novíssimos Boeing entre a América do Sul e a Oceania.

Para quem parte do Brasil, os voos da LAN são o caminho mais rápido até a Nova Zelândia –pouco mais de 18h de viagem partindo de São Paulo– e a segunda opção mais curta –cerca de 24h de viagem– até Sydney (a Qantas, parceira da LAN na oneworld, voa entre Santiago e a cidade australiana quatro vezes por semana, sem realizar escala na Nova Zelândia, o que reduz o tempo de viagem em cerca de 4h).

LAN é a única aérea da América do Sul a operar o 787. (Divulgação)

Benefícios

Em uma rota longa, que cruza a linha da data, os benefícios do 787 ficam mais evidentes: a cabine é pressurizada a uma altitude menor e com mais umidade, diminuindo os efeitos do ar seco e mais rarefeito de outros modelos de avião.

Classe econômica nos Boeing 787 da LAN. (Divulgação)

Além disso, o 787 conta com janelas 40% maiores, que permitem vistas mais amplas e uma sensação mais arejada durante os voos. As janelas possuem sistema de escurecimento eletrônico, que funciona em conjunto com a iluminação inteligente da cabine para reduzir o impacto do jet lag.

Como a aeronave possui bagageiros maiores e tecnologia de redução de transferência de impacto de turbulência, o voo acaba sendo mais agradável e menos claustrofóbico.

Os Boeing 787 substituirão os A340 na frota da LAN até abril de 2015. (Divulgação)

Os 787 são também uma opção ambientalmente mais correta –a fuselagem mais leve, feita parcialmente com fibras de carbono, faz com que o avião emita 20% menos gás carbônico (CO2) na atmosfera e seja 40% mais silencioso na decolagem do que outros jatos na mesma categoria.

A LAN opera seu mais novo produto nos 787, com entretenimento individual para todos os passageiros e assentos cama renovados na executiva.

Nova executiva a bordo dos 787 da LAN. (Divulgação)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s