Mais que balada: Ibiza combina história e natureza e é Patrimônio Mundial

Além de balada, Ibiza, na Espanha, reúne cultura e belezas naturais

Praia de Comte, no extremo oeste da ilha, é considerada uma das mais bonitas de Ibiza
Águas tranquilas do Mediterrâneo são ideais para a prática de esportes náuticos
Pequenas casas de barcos são comuns sobre os rochedos do litoral da ilha
Dalt Vila, ou cidade alta no idioma catalão, é onde nasceu a cidade de Ibiza, no ano 654 a.C.
Entorno de Dalt Vila é repleto de charmosos restaurantes e lojas de souvenires
Antigo hotel em Dalt Vila homenageava grandes nomes do cinema. Apesar de já ter encerrado as atividades, uma espécie de parede da fama ainda recebe a atenção dos turistas
Cenário recria tempo em que as muralhas de Dalt Vila serviam para defender a ilha da invasão inimiga
Antigos fortes estão espalhados pela costa da ilha de Ibiza, como este, no canto direito na praia d’en Bossa
Ilha de Formentera é repleta de praias de areia branca e mar cristalino. Na foto, praia de Cala Salona
Grandes navios fazem o transporte de veículos e passageiros às outras das Ilhas Baleares, como Palma de Maiorca e Formentera, e para o continente
Praia d’en Bossa é uma das mais badaladas da ilha
Bastante procurado em Ibiza na antiguidade, o sal continua sendo um dos produtos da ilha. Na foto o pôr do sol em Ses Salines
Criada na década de 70, a Pacha é uma das mais tradicionais baladas de Ibiza. É a única que abre durante o inverno

O Amnesia é famoso por sua tradicional festa da espuma

 

 

Apesar de ser relativamente novo, com três anos de existência, o Ushuaia Beach Club promove uma das maiores festas de Ibiza, atraindo cerca de sete mil pessoas por noite

 

 

Festas em Ibiza abusam da decoração, como esse boneco gigante de luz que ficou passeando pela festa de abertura da temporada de verão 2014 no Ushuaia

 

Hóspedes descansam das noites seguidas de festa do Ushuaia nas espreguiçadeiras da praia d’en Bossa

 

Vista desde a praia de Comte

 

O Café del Mar é um dos bares mais tradicionais de Ibiza. Ficou famoso por suas coletâneas de música chill-out

 

 

O pôr do sol visto da frente do Café del Mar é um dos mais concorridos da ilha

 

 

Escolhida por Neymar como destino de férias pós-Copa, Ibiza é conhecida mundialmente por suas grandiosas festas de música eletrônica, mas ela é muito mais do que isso. Essa pequena ilha no mar Mediterrâneo tem história marcada por sucessivas conquistas e invasões, desde fenícios e romanos a hippies e turistas, deixando marcas em sua arquitetura e modo de vida, que tem na liberdade sua principal característica.

Desde 1999 a ilha é considerada Patrimônio Mundial pela Unesco, graças à sua biodiversidade e cultura. Sítios arqueológicos, como o de Sa Caleta e da gruta de Es Cuiram, e os fortes espalhados pela costa da ilha contribuem ao reconhecimento.

Localizada a pouco menos de 300 km do norte da África, a cidade foi fundada pelos fenícios no longínquo ano de 654 a.C.. Como herança, ainda encontra-se no centro antigo da cidade a necrópole de Puig des Molins, considerada a maior e mais bem preservada da cultura fenícia-púnica.

A necrópole de Puig des Molins é considerada a maior e melhor preservada da cultura fenícia-púnica

 

Mas é na parte amuralhada que ficam as ruínas mais impressionantes de Ibiza. Bastante concorrida por diversas civilizações por sua posição estratégica no mar Mediterrâneo e pela abundância de sal – produto de alto valor comercial na época – a cidade era alvo constante de ataques.

Romanos, vândalos e árabes trabalharam na construção de defesas para a cidade no período que a dominavam, mas foi o rei da Espanha Felipe 2° que, no século 16, ordenou a construção das muralhas na configuração que se encontram atualmente, protegendo a cidade de ataques otomanos e de piratas. Dalt Vila, ou “Cidade Alta” em catalão, ainda abriga no topo uma catedral que mistura arquitetura gótica e renascentista dedicada à padroeira da cidade, Nossa Senhora das Neves.

Romanos, vândalos e árabes trabalharam na construção de defesas para a cidade no período que a dominavam, mas foi o rei espanhol Felipe 2° que, no século 16, ordenou a construção das muralhas na configuração que se encontram atualmente, protegendo a cidade de ataques otomanos e de piratas.

 

Natureza
As belezas naturais da ilha também merecem destaque. A possidônia oceânica é uma espécie de gramínea marinha da região do Mediterrâneo. Uma imensa colônia de 8km de extensão e cerca de cem mil anos de idade circunda a ilha de Ibiza e sua vizinha, Formentera, formando o maior e mais antigo ser vivo do planeta. Essa história se torna muito mais interessante quando observa-se os efeitos dessa planta gigante na ilha: ela filtra a água e retém as impurezas, tornando o mar que banha as duas ilhas incrivelmente cristalino.

Vista do mar Mediterrâneo do alto de Dalt Vila

 

São mais de 50 praias em Ibiza, oferecendo opções de lazer para todos os gostos e perfis. Badaladas, nudistas, desertas ou para o público GLS. Tem de tudo. A praia de Comte, no extremo oeste da ilha, é considerada uma das mais bonitas. Formada por diversas prainhas, uma delas voltada ao nudismo, tem as ilhas de Bosc e S’Espartar como pano de fundo na paisagem. Já na praia de Ses Salinas as principais atrações são seus visitantes. Ela é famosa por receber celebridades que frequentam a ilha, enquanto a praia d’en Bossa é mais procurada por quem busca um clima de festa à beira mar.

Praia de Comte é formada por quatro prainhas, sendo uma delas voltada à prática de nudismo

 

 

Outro local bastante concorrido é a praia de Cala d’Hort, a sudoeste da ilha. De suas areias é possível visualizar a ilha de És Vedrà, um rochedo de quase 400m de altitude que emerge do mar, mais ou menos como o Morro dos Dois Irmãos em Fernando de Noronha.

A ilha é cercada de lendas e mitos. Já foi apontada como habitat de sereias e ninfas, local de nascimento da deusa fenícia Tanit, ponto de aterrisagem de ovnis, a ponta do continente perdido de Atlantis e até já foi dito que suas pedras foram utilizadas para a construção das pirâmides do Egito. Acredite ou não nas lendas, vale a visita ao lugar, principalmente durante o pôr do sol, um dos mais espetaculares da ilha.

Com quase 400 metros de altura, a ilha de És Vedrà representa o lado místico da ilha. Dizem as lendas que é habitat de sereias e ninfas, local de nascimento da deusa fenícia Tanit, ponto de aterrisagem de ovnis, a ponta do continente perdido de Atlantis e até que suas pedras foram utilizadas para a construção das pirâmides do Egito

Com quase 400 metros de altura, a ilha de És Vedrà representa o lado místico da ilha. Dizem as lendas que é habitat de sereias e ninfas, local de nascimento da deusa fenícia Tanit, ponto de aterrisagem de ovnis, a ponta do continente perdido de Atlantis e até que suas pedras foram utilizadas para a construção das pirâmides do Egito

 

 

Quem busca paisagens mais naturais e praias reservadas tem a opção de pegar um barco até a ilha de Formentera, três quilômetros ao sul da ilha. São 20km de praias em que a preservação do ecossistema é a principal preocupação. A ilha costuma receber muitos artistas e artesãos, atraídos pela possibilidade de contato com a natureza e o astral mais relaxado e liberal. É mais ou menos o que costumava ser Ibiza há algumas décadas, quando o movimento hippie chegou por lá.

Vista da ilha de Formentera, localizada a três quilômetros ao sul de Ibiza

 

Ibiza livre
Alex Alegria, como gosta de ser chamado, é brasileiro e se gaba de ser o dono do único bar verde-amarelo da ilha. Morador de Ibiza há cerca de 20 anos, coloca na liberdade a culpa pela falta de vontade de voltar para casa. “Aqui você pode fazer o que quiser. Só ficando aqui para entender”, conta. “Ninguém se importa com quem você é, de onde vem, sua classe social, sua sexualidade. Aqui você pode ser o que você quiser ser”.

Homem pratica stand-up paddle em frente à praia nudista de Comte

 

 

Hoje Ibiza é o destino dos sonhos para djs e fãs da música eletrônica e gaba-se de ter algumas das melhores festas do mundo. A Pacha segue sendo uma das principais referências. É a única que não fecha durante o inverno e se destaca com festas como a “F*** me I’m Famous”, produzida pelo dj francês David Guetta. No Amnesia acontecem as famosas festas da espuma.

As festas mais concorridas atualmente estão no Ushuaia, uma espécie de hotel-balada. Tem decoração extravagante e psicodélica e o preço pode assustar: uma suíte com vista pode custar mais de dois mil euros a diária, enquanto uma simples cerveja custa 12 euros.

Calçada da fama do Ushuaia eterniza grandes nomes da música eletrônica, como Afrojack, David Guetta e Fat Boy Slim

 

 

Para quem não é tão chegado em música eletrônica, o recém-inaugurado Hard Rock Hotel é opção. Com conceito semelhante a um hotel-balada, aposta em festas mais voltadas ao pop e rock. A decoração é um dos maiores atrativos, expondo relíquias de artistas que já passaram pela ilha, como Lady Gaga, Freddie Mercury, Sid Barret (do Pink Floyd) e os Beatles Ringo e Jonh Lennon.

No Hard Rock Hotel, inaugurado no verão de 2014, objetos utilizados por grandes nomes da música que passaram pela ilha fazem parte da decoração, como a guitarra de Frank Zappa ou os óculos de Will.i.am

fonte:Uol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s